Piauí é exemplo! Dezoito deficientes visuais são diplomados radialista

Piauí é exemplo! Dezoito deficientes visuais são diplomados radialista

Cada um tem sua história e nenhuma anula a do outro.

Mais uma vez o Piauí é exemplo para o Brasil. Pela primeira vez dezoito pessoas com deficiência visual são diplomadas como radialistas profissionais. A solenidade de entrega dos certificados foi realizada ontem no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas, no centro da capital. Estes profissionais tiveram aulas durante um ano, coordenadas pelo Instituto Comradio do Brasil, por meio do projeto Um Olhar para a Cidadania.

Jectan Zavan e Silva Nascimento, 26 anos, "cego de nascença", é um dos formandos e ressalta que uma das maiores descobertas na sua vida foi entender que o papel da comunicação é fundamental para fortalecer a garantia da cidadania. "Não queremos privilégios apenas uma atenção específica e adequada. Somos pessoas como qualquer outra pessoa.

Cada um tem sua história e nenhuma anula a do outro. E por meio do rádio, que também é "cego" como eu, poderei dizer e fazer pessoas refletirem e agirem sobre o meu mundo que é o mesmo mundo de todos nós", disse Jectan.

O comunicador ressalta o caráter de continuidade do projeto. "Tenho certeza de que o Instituto Comradio vai continuar com essa iniciativa, com o objetivo de interferir e melhorar uma realidade que exige mudanças, já pensando nas próximas gerações", complementou Jectan.

Os novos radialistas receberão o registro na carteira profissional, emitido pelo Ministério do Trabalho e Emprego válido em todo o Brasil. Antenilton Marques, presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência de Teresina e também um dos formandos, reforça a importância da diplomação afirmando que é a primeira vez no Brasil que um grupo de 18 cegos conclui um curso Técnico de Rádio e TV, formados com uma metodologia desenvolvida especialmente para este fim.

"É momento de comemorar, pois quando esses novos profissionais estiverem falando nas rádios e em outros meios, os temas relacionados às pessoas com deficiência em Teresina serão tratados de forma mais adequada e eficiente", comemora Antenilton.

Fonte: Dowglas Lima