Dilma participa de homenagem às vítimas do holocausto na BA

Presidente esteve em Salvador no final da tarde deste domingo (29


Dilma participa de homenagem às vítimas do holocausto
A presidente Dilma Roussef participou neste domingo (29) de uma solenidade em homenagem às vítimas do holocausto. Promovido pela Confederação Israelita do Brasil (Conib) em parceria com a Sociedade Israelita da Bahia (Sib), o encontro foi realizado no Fórum Ruy Barbosa, em Salvador (BA).

Representantes da comunidade israelita, além do governador do estado da Bahia, Jaques Wagner, pronunciaram-se sobre o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, que foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), em homenagem aos povos que foram dizimados pelo regime nazista durante a Segunda Guerra Mundial.

Em seu discurso, que encerrou a solenidade, a presidente disse que o "holocausto servirá sempre de paradigma contra a intolerância" e saudou a coragem e a esperança dos que lutaram contra a política de extermínio.

"Sempre que se tenta destruir a dignidade humana ou mudar a consciência com métodos desse jeito, estamos fazendo política de extermínio. Lamentavelmente ainda acontece no mundo. Lamentamos todas as vítimas de extermínio, que neste momento são vítimas da mesma política desumana e de desqualificação da pessoa humana praticada pelos nazistas", disse a presidente.

Dilma também defendeu a paz no Oriente Médio, se mostrando favorável à criação "de um estado palestino democrático e não segregador".

"O Brasil, desde sempre, foi o primeiro a apoiar a criação do estado israelita. É impressionante que depois de tanto tempo ainda não tenha paz no Oriente Médio. E o governo brasileiro considera que, para isso, seha impressindível a criação de um estado palestino democrático e não segregador".

Na segunda-feira (30), Dilma vai a Camaçari, na região metropolitana da capital baiana, onde assina a ordem de serviço para revitalização da bacia do Rio Camaçari . A obra vai custar R$ 274 milhões e deve beneficiar 90 mil pessoas.

No final da tarde, a presidenta viaja para Cuba, para a sua primeira missão oficial como presidente no país. Dilma fica por dois dias na ilha.

Fonte: G1