Dinheiro da passageira que morreu durante o vôo desapareceu

Ela contou à TV Record que mãe trazia cerca de R$ 13.740, o equivalente a US$ 8.000

Sandra Williams, a filha de Maria Lucia Petrúcio da Silva, de 68 anos, que morreu na manhã do último sábado (24) ao desembarcar no aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro vinda de Nova York, contou à reportagem da TV Record, neste domingo (25), que o dinheiro que a mãe trazia em uma bolsa, cerca R$ 13.740 (US$ 8.000), desapareceu. Ela afirmou que a mãe trazia um dinheiro para comprar uma casa em Macaé, na Região dos Lagos.

- Me levaram para ver as coisas da minha mãe aqui no IML [Instituto Médico Legal]. Abri as malas e desapareceu tudo da bolsa dela. Não estavam nem os documentos pessoais. Só havia R$17 (o equivalente a US$ 10). Como alguém viaja só com essa quantidade? Sandra não acompanhou a mãe e chegou ao Rio somente na noite de sábado para cuidar dos trâmites da morte de Maria Lucia.

- Estou mal, mas tenho que ser forte. Minha irmã está internada num hospital nos Estados Unidos. Vou voltar para o meu país com a minha mãe morta. Maria Lucia será enterada nos Estados Unidos. A causa da morte sai em 30 dias.

Procurada pelo R7 para falar sobre o episódio, a TAM informou que ainda está apurando o caso. A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou não ter conhecimento sobre o suposto desaparecimento do dinheiro. Segundo nota oficial da TAM, Maria Lucia começou a se sentir mal quando a aeronave se aproximava da cidade.

O comandante acionou o pessoal de terra da TAM para que pedisse o socorro médico da Infraero, o que foi feito em seguida. De acordo com a TAM, após o pouso, o avião abriu as portas às 5h28. O atendimento de emergência não se encontrava no corredor da saída, e a passageira desembarcou acompanhada por um funcionário da empresa, que a conduziria ao ambulatório ao aeroporto. Entretanto, segundo a concessionária, a cliente desmaiou no corredor.

O serviço médico da Infraero chegou ao local às 5h53, levando a passageira em uma ambulância. Ainda não se sabe a causa da morte. A Infraero não foi localizada pelo R7 para comentar o caso.

Fonte: R7, www.r7.com