Diretor da ANS renuncia após denúncias de ligação com planos de saúde

A ANS afirmou em nota que recebeu o pedido de renúncia de Figueiredo ontem e que encaminhará o pedido à presidente Dilma Rousseff

O diretor de Gestão da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Elano Rodrigues Figueiredo, renunciou ao cargo na quarta-feira, informou a ANS em nota divulgada nesta quinta-feira. A renúncia ocorre depois da divulgação de informações pela imprensa de que Figueiredo teria sido advogado de operadoras de planos de saúde, informação omitida por ele durante sabatina feita pelo Senado em julho.

A ANS afirmou em nota que recebeu o pedido de renúncia de Figueiredo ontem e que encaminhará o pedido à presidente Dilma Rousseff. Na quarta-feira, a Comissão de Ética Pública havia deliberado sobre a indicação de Figueiredo para a diretoria da agência, mas o conteúdo da decisão só seria divulgado nesta quinta-feira.

Serão comunicados o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), que apresentou petição contra Figueiredo, a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, que solicitou a análise das denúncias, e o próprio investigado. No mês passado, o Idec apresentou novos indícios de conflitos de interesses na nomeação de Figueiredo.

O instituto pedia que a comissão sugerisse a exoneração de Figueiredo da diretoria, já que a omissão da informação sobre seu trabalho em defesa de operadoras de planos de saúde constitui falha ética, além do que as ocupações atual e anterior caracterizarem conflito de interesses. De acordo com o órgão, o diretor advogou, entre 2010 e maio de 2012, para a operadora de planos de saúde Hapvida e para o grupo Unimed.

Fonte: Terra