Denúncia sobre propina é um factóide, diz Ibama

Denúncia sobre propina é um factóide, diz Ibama

A polêmica foi iniciada por causa de uma suposta entrevista concedida por Carlos Máximo

O superintendente do IBAMA no Piauí, Carlos Máximo, desmentiu a informação divulgada na internet sobre uma notificação que seria aplicada ao mesmo pela diretoria nacional do órgão. Segundo ele, a notícia foi divulgada com a intenção de criar um factóide, pois a informação foi dada de forma irresponsável, por pessoas que nada tem para fazer , a não ser promover a baderna e disse-me-disse. Ele desmentiu que teria enfrentado problemas com servidores do órgão. " Os servidores do Ibama são pessoas valorizadas e de personalidade firme. São dedicados e merecem toda o nosso respeito", disse ele ao meionorte.com hoje(05).

A polêmica foi iniciada por causa de uma suposta entrevista concedida por Carlos Máximo à imprensa, que causou indignação e revolta nos servidores do Ibama. " Isso não existiu. Disseram até que o órgão iria abrir procedimento administrativo interno para me notificar", afirmou.

A notícia veiculada informava que o superintendente do Ibama no Piauí teria que apontar os nomes das pessoas que lhe ofereceram propina e apresentar provas do envolvimento de servidores em subornos nas denúncias.

Fonte: Marcos Moraes