Dom Eugenio deixa nome inscrito na história da Igreja, afirma presidente Dilma em nota

Dom Eugenio deixa nome inscrito na história da Igreja, afirma presidente Dilma em nota

O arcebispo emérito do Rio morreu às 22h30 desta segunda-feira (9), aos 91 anos,

A presidente Dilma Rousseff divulgou nota de pesar nesta terça-feira (10) pela morte do cardeal Dom Eugenio Sales. O arcebispo emérito do Rio morreu às 22h30 desta segunda-feira (9), aos 91 anos, após sofrer um infarto em casa.

Em nota, Dilma afirma que dom Eugenio ?deixa seu nome inscrito na história da Igreja Católica pelo relevante papel que desempenhou em toda a sua vida?. Veja a íntegra da nota abaixo.

A presidente destacou ainda a preocupação social do cardeal. ?A preocupação social sempre esteve associada ao trabalho eclesiástico, como bem sintetizam as Campanhas da Fraternidade, uma de suas iniciativas, que marcam a ação da igreja em todo o Brasil?.

Segundo a Arquidiocese do Rio de Janeiro, velório e enterro serão na catedral da cidade: o velório nesta terça de manhã, e o enterro, na quarta, às 15h.

Nascido em Acari (RN), em 11 de novembro de 1920, dom Eugenio Sales foi ordenado bispo aos 33 anos, em Natal (RN), com apenas 11 de sacerdócio. Em 1968, tornou-se arcebispo de Salvador e, em 1971, arcebispo do Rio.

?Nota de pesar da presidenta Dilma Rousseff pela morte do Cardeal Dom Eugenio Sales

O cardeal Dom Eugenio Sales, arcebispo emérito do Rio de Janeiro, deixa seu nome inscrito na história da Igreja Católica pelo relevante papel que desempenhou em toda a sua vida. Em sua trajetória, a preocupação social sempre esteve associada ao trabalho eclesiástico, como bem sintetizam as Campanhas da Fraternidade, uma de suas iniciativas, que marcam a ação da igreja em todo o Brasil. Neste momento de pesar, levo minha solidariedade ao povo do Rio de Janeiro e a todos os admiradores, familiares e amigos de D. Eugenio.

Dilma Rousseff

Presidenta da República?

Fonte: G1