Dona de casa encontra rato morto dentro de um pacote de arroz

Dona de casa encontra rato morto dentro de um pacote de arroz

Animal morto estaria no fundo da embalagem. Produto será alvo de perícia e moradora pretende processar o fabricante

Uma dona de casa de São José dos Campos, no interior de São Paulo, teve uma surpresa desagradável no último domingo (26). Tainara Alves Santos Silva, de 18 anos, teria encontrado um rato morto dentro do pacote de arroz que vinha consumindo há pelo menos duas semanas. O fato virou caso de polícia.

Segundo ela, o pacote de arroz da marca Namorado foi comprado no hipermercado Extra, na zona oeste da cidade, no último dia 15 e imediatamente começou a ser consumido pela família. O produto venceria em 2013.

Tainara, que mora no Altos de Santana, zona norte da cidade, afirmou que o rato só foi percebido no fim de semana porque o animal morto estava no fundo do pacote de cinco quilos.

"Levei um susto quando vi. Imediatamente fui até a polícia e liguei na empresa, eles apenas me pediram para devolver o pacote, sem nenhuma outra justificativa ou instrução. O pior é que meu filho de 6 meses comeu deste arroz", afirmou Tainara.

O caso foi registrado no 8º DP de São José, no Jardim das Indústrias, e será investigado. O material foi recolhido para perícia. De acordo com o chefe dos investigadores, Anderson Moreira, o animal será examinado pela equipe da Vigilância Sanitária.

"A embalagem não será examinada porque já estava aberta, então também pode ter sido mal armazenamento. Também será feito uma vistoria no local onde o produto foi comprado, o supermercado, e na fabricante do arroz", disse Moreira.

A jovem afirmou que pretende ingressar com uma ação contra o estabelecimento que vendeu o produto e contra o fabricante. "Eu sempre comprei desta marca, nunca imaginei que isso pudesse acontecer. Estou abismada", declarou. Ela nega que o rato tenha adentrado o pacote em sua residência, depois do pacote ter sido aberto.

Outro lado

A SLC Alimentos, fabricante do arroz Namorado, que tem sede em Porto Alegre (RS), informou que segue todas as normas e legislação pertinentes a fabricação de alimentos e nunca teve este problema anteriormente.

O hipermercado Extra informou que possui rigorosos processos de controle de qualidade de seus produtos e fornecedores e que não foi procurado pela cliente e desconhece a ocorrência, mas que vai apurar o caso em conjunto com o fornecedor do produto.

Veja abaixo a íntegra da nota enviada pela SLC Alimentos:

"A sra. Tainara manteve contato com nosso SAC neste final de semana reclamando a presença de um roedor em um pacote de arroz Namorado. Na segunda-feira, dia 27, tão logo iniciados os trabalhos da semana o SAC procurou a sra. Tainara para se informar do fato e tomar as providências necessárias.

A consumidora não concordou com o nosso procedimento (recolher o produto para análise do caso) e apenas nos informou que procuraria a policia e os meios de comunicação.

Ainda na segunda-feira, vista a gravidade da denuncia e da nossa necessidade de dados para poder estudar e nos posicionar em relação ao assunto, insistimos com a sra. Tainara que nos desse acesso ao pacote. Negado novamente apenas nos informou o lote e data de fabricação do produto.

Com o lote e a data de fabricação estamos rastreando a produção do pacote e tentando identificar alguma anormalidade em nosso processo neste dia. Até o momento nada foi encontrado.

Sem olhar o pacote, o roedor, entender a circunstâncias em que tudo aconteceu, fica praticamente impossível ao nosso pessoal técnico determinar o que pode ter acontecido, já que nossa empresa, que tem mais de 12 anos no mercado, segue todas as normas e legislação pertinente a fabricação de alimentos e nunca se deparou com tal problema.

Seguiremos argumentando com a consumidora a necessidade de acesso ao pacote para que possamos progredir do campo das suposições para o campo do realmente acontecido".

Fonte: G1