Dono de lotérica diz que funcionária esqueceu de registrar aposta

Grupo de moradores de Novo Hamburgo afirma ter acertado a Mega-Sena

O dono da lotérica de Novo Hamburgo (RS), investigado por suspeita de estelionato no caso dos apostadores do suposto bolão premiado da Mega-Sena, disse que a funcionária do estabelecimento esqueceu de registrar a aposta que seria sorteada no concurso 1.155, no sábado (20).

A declaração foi feita durante depoimento realizado na delegacia da cidade, na tarde desta quarta-feira (24). Um grupo de moradores de Novo Hamburgo reclama a participação em um bolão e acertado os números sorteados da Mega-Sena. No entanto, a Caixa Econômica Federal informou que não há apostas vencedoras.

O delegado Clóvis Nei da Silva, responsável pelo inquérito policial, disse que o depoimento do dono da lotérica não vai mudar o rumo da investigação. "Continuo com o entendimento de que houve má-fé, que houve crime de estelionato. Não vou mudar minha opinião sobre o caso."

O responsável pela aposta ficou na delegacia por cerca de duas horas e acompanhado de um de seus advogados. "Já ouvi 20 das 25 pessoas que fizeram a aposta do bolão e registraram queixa na polícia. Ao todo, sabemos que foram vendidas 36 das 40 cotas do bolão, conforme informação relatada pelo dono da lotérica no depoimento", afirmou o delegado.

Silva disse também que não há prazo para conclusão do inqúerito policial. "Apenas a lotérica é investigada, pois não houve aposta. Agora, se houve falha de fiscalização da Caixa sobre os bolões, a investigação passa a ser no foro cível e não cabe apuração na esfera criminal."

Fonte: g1, www.g1.com.br