Droga dos concurseiros é vendida ilegalmente na internet

Comercialização de Ritalina sem receita é crime e pode ser considerado tráfico de drogas.

Anunciado em sites de classificados na internet, a Ritalina tem sido vendida ilegalmente como ?a droga dos concurseiros?. A medicação é procurada por candidatos a concursos públicos que buscam aumentar a concentração durante os estudos.

O medicamento é indicado para crianças hiperativas e com déficit de atenção. Tarja preta, ele causa dependência e, por isso, deve ser vendido apenas com receita médica.

O professor de cursinho Márcio Micheli diz acreditar que um em cada dez concurseiros recorrem ao remédio para estudar.

? Principalmente os alunos que começam a estudar só quando sai o edital. Porque o desespero para passar em concurso é muito grande e o tempo é curto entre a liberação do edital e a prova.

Também chamado de droga da obediência, o medicamento pode causar insônia, psicose, alucinações e, em casos extremos, suicídio e dependência química.

O remédio é vendido por R$ 60 a caixa, cerca de 20 comprimidos ? quase três mais caro que na farmácia. A venda sem receita é crime e pode se enquadrar no crime de tráfico de drogas.

Fonte: R7, www.r7.com