Duas mil pessoas acompanham velório de jovens mortos por pedreiro

Cinco vítimas são sepultadas em cemitério de Luziânia

Os corpos dos seis jovens mortos pelo pedreiro Adimar da Silva, em Luziânia (GO), foram sepultados na tarde desta quarta-feira (12). Cinco deles foram levados, em carro do Corpo de Bombeiros, para o Cemitério Jardim da Consolação, na cidade. Um deles foi levado para o Cemitério do Gama. As seis vítimas foram veladas no ginásio municipal de esportes e a cerimônia foi acompanhada por cerca de duas mil pessoas. As mães de George Rabelo dos Santos, Paulo Vitor de Azevedo Lima, Divino Luiz Lopes, Márcio Luiz Souza Lopes e Eric dos Santos resolveram fazer o sepultamento em conjunto. Os pais de Flávio Augusto Fernandes optaram por fazer o enterro em jazigo da família no Cemitério do Gama. A família de Diego Alves de Souza vai ter de esperar a realização de outro exame de DNA para confirmação da identidade do sétimo corpo encontrado, nesta terça-feira (11). Ele foi o primeiro a desaparecer, em 30 de dezembro de 2009. Dona Aldenira Alves de Souza, mãe de Diego, acompanhou o sepultamento dos demais jovens por solidariedade com as mães. Identificação O laudo do exame de DNA feito pelo Instituto Nacional de Criminalística (INC) de Brasília identificou cinco dos seis jovens mortos pelo pedreiro. O instituto não identificou Diego Alves de Souza entre os seis corpos que estavam no IML. O jovem Eric foi o último a ter o desaparecimento investigado pela Polícia Civil, a partir de 20 de março. Ele foi identificado pelo exame de DNA e o corpo liberado para sepultamento.

Fonte: g1, www.g1.com.br