É hoje! Banda ""Bom Gosto"" se apresenta pela 1º vez em Teresina

O show é promovido por Múrcio do Samba, que já trouxe Delcio Luiz, Exalta Samba e o Salgadinho

Pela primeira vez em Teresina, a banda Bom Gosto se apresenta hoje, na Taj Mahal, dentro da programação da 5º edição do ?Não Deixe o Samba Morrer!?.

O show é promovido por Múrcio do Samba, que já trouxe a Teresina Delcio Luiz, Exalta Samba, Salgadinho. ?Sempre trabalhei com samba?, diz, declarando que a banda Bom Gosto faz sucesso no Brasil e empolga o público com músicas envolventes.

O grupo começou a se apresentar em festas e eventos variados, abrindo shows para os outros artistas ou participando de rodas de samba, construindo aos poucos o seu público fiel e apaixonado.

Como conta Fábio Beça, ?era só por diversão mesmo, porque todos nós temos o pé no chão, sabemos como é difícil viver de música no Brasil?. A onda, que ia crescendo aos poucos, abaixou em 1999, quando houve um grande refluxo no mercado do samba e do pagode.

Com uma nova formação que incluiu Thiago (voz e banjo) e André neguinho (percussão e voz), o Bom Gosto retomou a estrada, mas desta vez com uma nova proposta: eles mesmos bancarem os eventos onde iriam tocar.

?Começamos pelos subúrbios do Rio e pela Barra da Tijuca?, relembra Fábio, contando ainda algumas das aventuras que viveram durante esse período: passar a noite pregando cartazes e faixas, às vezes até na porta de eventos de outros grupos.

Foi um período importante, avalia, porque fez com que todos os integrantes do grupo estivessem muito ligados em todos os detalhes da produção. ?Era tudo gente nossa, do segurança à moça do banheiro?, completa.

Apadrinhados pelo grupo Fundo de Quintal, os integrantes do Bom Gosto perceberam que tanto tempo de estrada começava a dar frutos, e seus eventos cresceram tanto que hoje são realizados todos os domingos na quadra da Renascer de Jacarepaguá, um lugar com espaço e estrutura para a grande galera que acompanha os shows.

O primeiro CD do grupo foi gravado ao vivo no bar Metido a Besta, na Barra da Tijuca, e contou com a participação de 400 fãs. Em pouco mais de um ano, o álbum emplacou 8 músicas nas rádios, entre elas ?A Amizade?, ?Camará?, ?Ninguém é Dono de Ninguém?, ?O Amor Chegou? e ?Tanta Coisa Pra Falar?.

Além dos hits o álbum contou com composições de mestres como Paulo César Feital e Altay Veloso, Almir Guineto e Sombrinha e até mesmo Ana Carolina e Antônio Villeroy.

Estilo? ?O nosso samba é carioca, de raiz, partido alto, pagodeiro e malandreado?, define Fábio Beça, mas admite a influência de outros gêneros, como o funk. ?A gente faz um samba-funk só na percussão?, diverte-se.



Fonte: Isabel Cardoso, Jornal Meio Norte