1,57%: Mercado prevê PIB ainda menor e inflação em alta este ano

A estimativa deste ano para inflação oficial subiu pela décima semana consecutiva para 5,26.

O mercado reduziu a estimativa de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) pela sétima semana seguida e projeta alta de apenas 1,57% neste ano, segundo divulgação do boletim Focus, do Banco Central, desta segunda-feira (17). Na semana passada, a previsão era de 1,62%. Para 2013, a estimativa permanece em 4%.

O Banco Central espera um crescimento de 2,5% no ano, enquanto a taxa projetada pelo governo foi reduzida na semana passada de 3% para 2%.

A estimativa deste ano para inflação oficial (medida pelo IPCA, Índice de Preços ao Consumidor Amplo) subiu pela décima semana consecutiva, passando de 5,24%, na semana passada, para 5,26%; há um mês a estimativa era de 5,15%. Para 2013, foi reduzida de 5,54%, na semana passada, para 5,50% hoje.

A meta do governo é 4,5%, com teto de 6,5%, mas na quarta-feira (12), o presidente do BC, Alexandre Tombini, disse que a alta recente da inflação é uma "pequena reversão temporária" na sua trajetória em direção ao centro da meta do governo. A inflação acumulada em 12 meses, que vinha recuando, subiu para 5,24% em agosto.

De acordo com Tombini, essa alta refletiu um choque no preço das commodities (insumos com cotação internacional) devido a problemas climáticos.

Já a previsão para a taxa básica de juros, a Selic, (que atualmente está em 7,5% ao ano) foi mantida pela sexta semana em 7,25% neste ano. Para 2013, a expectativa não se alterou, ficando em 8,25% hoje.

As estimativas para o valor do dólar em 2012 e 2013 permaneceram inalteradas em R$ 2 para ambos casos.

O boletim Focus é elaborado pelo BC a partir de consultas feitas a instituições financeiras e expressa, semanalmente, como o mercado percebe o comportamento da economia.

Fonte: Folha