46,5% das famílias tinham dívidas em maio desse ano, aponta Ipea

Brasileiros, no entanto, seguem otimistas com situação do país

O percentual de famílias brasileiras com dívidas cresceu na passagem de abril para maio, segundo levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgado nesta terça-feira (12). Em maio, 46,5% das famílias afirmaram possuir dívidas ? em abril, essa taxa era de 45,4%.

A dívida média das famílias, no entanto, recuou na mesma comparação, de R$ 5.591,27 para R$ 5.540,86. ?Apesar do declínio da média da dívida desde o mês de setembro, a partir de fevereiro observa-se uma tendência de alta no endividamento médio da família brasileira?, diz o Ipea em nota.

Entre as famílias endividadas, 15,74% afirmaram ter condições plenas de quitar suas dívidas no mês, enquanto 45,93% conseguirão quitar parcialmente, e 36,48% afirmam não ter condições de quitar plenamente seus débitos.

Famílias seguem otimistas

Segundo o Ipea, os brasileiros mantêm-se otimistas em relação à situação socioeconômica do país. Em maio, o Índice de Expectativa das Famílias (IEF) ficou em 67 pontos, estável em relação ao mês anterior. Segundo a metodologia do instituto, pontuações entre 60 e 80 indicam otimismo.

No curto prazo, 66,8% das famílias consultadas disseram acreditar que o Brasil passará por melhores momentos ? uma redução de 1,5 ponto percentual em relação ao mês anterior. No longo prazo, também houve piora na percepção dos entrevistados: o percentual de famílias otimistas recuou de 63,5% em abril para 62% em maio.

Em relação à própria situação financeira, no entanto, 77,8% das famílias indicaram estar melhor hoje do que há um ano.

Fonte: G1