69% dos brasileiros não guardam dinheiro, revela pesquisa Ibope

A principal forma de acumular reservas é a caderneta de poupança.

Dados divulgados nesta terça-feira pela pesquisa "Retratos da sociedade brasileira: inclusão financeira", produzida em parceria entre a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Ibope mostram que apenas 31% da população brasileira faz reserva de dinheiro. Os homens são mais poupadores (35%) do que as mulheres (28%).

A principal forma de acumular reservas é a caderneta de poupança, utilizada por 68% dos entrevistados. A pesquisa, feita em março deste ano com 2.002 pessoas de 141 municípios brasileiros, mostra ainda que 16% da população guarda dinheiro na própria conta corrente. O mesmo percentual (16%) mantém dinheiro guardado em casa.

As aplicações financeiras, como fundos de investimento, aparecem apenas em 4ª lugar. Outros meios de poupança enumerados foram títulos de capitalização, consórcio e previdência privada. Os valores não somam 100% porque os entrevistados puderam assinalar mais de uma resposta.

Endividamento

Quase 40% dos entrevistados pela CNI/Ibope responderam ter algum tipo de dívida, como compras parceladas, empréstimos ou financiamentos. Os homens são os mais endividados, somando 41% da população masculina, contra 35% das mulheres.

O maior culpado pelas dívidas das famílias brasileiras é o cartão de crédito, com 32%. Outros 25% têm dívidas diretamente com as lojas (prestações, cadernetas ou boletos). Os consignados representam 17% da modalidade de endividamento dos entrevistados. Neste caso, os percentuais também não totalizam 100%.

Fonte: Terra