Ações da CCX, do bilionário Eike Batista, disparam mais de 45%

A ação da empresa de exploração de carvão subiu 45,83%, cotada a R$ 3,15. Procurada, a CCX afirmou que não vai comentar essa alta das ações

A Bovespa fechou praticamente estável nesta segunda-feira (21). O Ibovespa (principal índice da Bolsa) perdeu 0,09%, a 61.899,71 pontos, em um dia de poucos negócios devido ao feriado nos EUA em memória de Martin Luther King Jr. O grande destaque do dia foi a alta de mais de 45% dos papéis da CCX, do bilionário Eike Batista.

A ação da empresa de exploração de carvão subiu 45,83%, cotada a R$ 3,15. Procurada, a CCX afirmou que não vai comentar essa alta das ações.

Apenas nas últimas três sessões, os papéis da empresa acumulam valorização de mais de 60%. Rumores de mercado apontam que parte da empresa poderia ter sido vendida para um grupo investidor, porém ainda não existe confirmação oficial do negócio.

Em novembro, o diretor-presidente da CCX chegou a afirmar que esperava concluir a venda estratégica de 30% da empresa nos próximos meses.

Na Bovespa, ajudaram a manter o ritmo das negociações os exercícios de opções sobre ações da Vale e da Petrobras. Opções sobre ações são contratos fechados, nos quais os titulares adquirem o direito de comprar ou vender ações de uma empresa a preços fixos.

Dólar fica em R$ 2,042

O dólar comercial também fechou praticamente estável, com leve queda de 0,05%, a R$ 2,042 na venda. O dia foi de poucos negócios, também devido ao feriado nos EUA.

Eletropaulo lidera altas em dia de poucos negócios

A fraca agenda de divulgação de índices econômicos e a ausência de operações nas Bolsas dos EUA tiraram o ânimo de investidores para comprar ou vender ações na Bovespa nesta segunda.

Para Marcello Paixão, sócio da Principia Capital Management, o índice deve permanecer neste patamar no curto prazo, já que as ações de empresas com os melhores resultados já estão "caras" e o cenário para outros setores "ainda está nublado".

Os negócios movimentaram R$ 6,65 bilhões --o montante só não foi menor graças ao exercício de opções sobre ações, que movimentou R$ 2,7 bilhões.

Entre as ações mais negociadas da Bovespa, a preferencial da Vale recuou 0,13%, a R$ 39,15, e a da Petrobras perdeu 0,97%, a R$ 19,39. OGX cedeu 0,4%, a R$ 4,93.

A Oi liderou as perdas do índice, caindo 5,13%, a R$ 8,70. Operadores citavam notícia publicada na coluna de Lauro Jardim, no site da revista "Veja", que menciona que a relação entre os controladores e o presidente da empresa de telefonia, Francisco Valim, "é insustentável". A assessoria de imprensa da Oi informou que não comentará o assunto.

Já a ação da Eletropaulo subiu 4,45%, a R$ 15,26. A distribuidora de energia derrubou na Justiça a decisão que a obrigava a pagar à Eletrobras a diferença do saldo de um financiamento, em discussão desde 1986.

Bolsas internacionais

As ações europeias fecharam com alta, recuperando ganhos e aproximando-se novamente do maior nível em dois anos, na medida em que investidores compraram papéis de setores relativamente "subvalorizados", como serviços e mineração.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, avançou 0,25%, para 1.166 pontos.

As ações asiáticas se afastaram dos recordes em vários meses, em um mercado com grande volume de negócios antes do anúncio da decisão do Banco do Japão (banco central) sobre a política monetária.

O índice de Tóquio, Nikkei, caiu 1,52%. Investidores realizaram lucro após a alta de 2,9% na sexta-feira, seu maior ganho em 22 meses. O índice de Taiwan tombou 0,10%, enquanto o índice referencial de Xangai ganhou 0,48%. A bolsa de Cingapura avançou 0,31%.

Fonte: UOL