AdeS: após liberação das vendas, bebida nas lojas tem "leve 6, pague 5"

Mas, apesar do preço baixo, muitos clientes não voltaram a consumir a marca

Pouco mais de um mês após a suspensão da fabricação, da distribuição, da comercialização e do consumo de uma das linhas de produção do suco de soja AdeS, da Unilever Brasil, as redes de supermercados fazem promoções mais vantajosas do que as que eram oferecidas antes do recolhimento do produto, para se desfazer dos estoques da bebida.

Os supermercados Extra, por exemplo, instituíram a oferta ?leve seis, pague cinco?, em que cada unidade de AdeS sai por R$ 2,99. Em outro supermercado, a bebida é vendida por R$ 3,29. Antes da oferta, o valor cobrado pelo produto era de R$ 4,19.

Mas, apesar do preço baixo, muitos clientes não voltaram a consumir a marca. Segundo o gerente do supermercado, Antônio José de Abreu, as vendas caíram muito, após a suspensão da venda do produto, e a estratégia de promoções teria sido adotada em parceria com a fabricante, a Unilever:

? A rede nunca faz promoção sozinha. É uma parceria com a marca.

A assessoria de imprensa da Unilever informou, no entanto, que ?a promoção é uma ação da marca que acontece em algumas praças regularmente, sem ligação com o ocorrido no mês passado?.

Em março, uma falha no processo de higienização fez com que a Unilever recolhesse 96 embalagens de 1,5l do AdeS de maçã, que continham soda cáustica. A ingestão do produto poderia causar queimaduras. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) interditou a linha de produção TBA3G, na fábrica de Pouso Alegre (MG), em 18 de março, e só a liberou em 7 de abril.

Fonte: Extra