Alimentos pesam mais, e IPC-S acelera em novembro, diz FGV

Inflação passou de 0,38% para 0,45% na quarta semana de novembro

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou para uma alta de 0,45% na quarta quadrissemana de novembro, após subir 0,38% na apuração anterior. No encerramento de outubro, o índice havia variado 0,48%, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira (3).

Entretanto, houve aceleração dos preços em relação à terceira quadrissema de novembro, quando o indicador havia apresentado elevação de 0,38%, devido principalmente ao grupo alimentos.

No acumulado do ano, o IPC-S registra alta de 5,05% e, nos últimos 12 meses, de 5,89%, de acordo com a FGV.

Cinco dos oito grupos que compõem o indicador aceleraram a alta de preços ante a terceira quadrissemana de novembro. A principal contribuição para este resultado partiu do grupo alimentação, que acelerou de 0,18% para 0,53% na quarta quadrissemana de novembro.

Nesta classe de despesa, destacaram-se os itens hortaliças e legumes (-11,94% para -9,43%) e carnes bovinas (de -1,12% para -0,02%).

Também mostraram aceleração os preços de habitação (de 0,51% para 0,59%), vestuário (de 0,83% para 1,02%), despesas diversas (de 0,20% para 0,34%) e educação, leitura e recreação (de 0,67% para 0,72%).

Por sua vez, registraram decréscimo nas taxas de variação, na comparação com a terceira quadrissemana, os grupos transportes (de 0,22% para 0,03%), saúde e cuidados pessoais (de 0,52% para 0,42%) e comunicação (de 0,08% para 0,04%).

Apesar do resultado, a expectativa para este final de ano é de que os preços dos produtos agropecuários recuem, o que já vem acontecendo no atacado.

Fonte: G1