Anatel vai liberar a volta da venda dos chips pela Oi, Claro e TIM amanhã

A suspensão de TIM, Oi e Claro foi determinada no último dia 18 pela Anatel em razão da reclamações

As operadoras de telefonia celular que tiveram suspensas a autorização para comercializar chips poderão voltar a fazê-lo a partir desta sexta-feira (3), segundo informaram fontes da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A suspensão de TIM, Oi e Claro foi determinada no último dia 18 pela Anatel em razão da reclamações registradas entre janeiro de 2011 e junho deste ano. No caso da TIM, a decisão foi tomada para 18 estados mais o Distrito Federal, enquanto para a Oi foram cinco os estados afetados. Para a Claro, as vendas foram suspensas em três estados.

Na terça-feira, o ministro das comunicações, Paulo Bernardo, já havia acenado com a possibilidade de retomada das vendas de chips das operadoras de telefonia celular punidas.

"Nos próximos dias devemos ter notícias (sobre a suspensão das punições das empresas), não sei que dia vai ser", disse Bernardo na ocasião.

Punição

A Anatel puniu com suspensão da venda de serviços as operadoras que tiveram o pior desempenho em cada estado.

A decisão, que inclui os serviços de voz e dados, foi motivada por problemas na qualidade dos serviços prestados. As avaliações são relativas a interrupção de chamadas, qualidade de rede e atendimento ao cliente. Segundo a agência, houve alta no número de reclamações registradas.

Para retomada da comercialização, as empresas deveriam apresentar à agência planos de investimento contendo metas para resolver os problemas apresentados.

A Anatel determinou uma multa de R$ 200 mil por dia e por cada estado em que a medida fosse descumprida.

Investimentos

Ainda na terça, o presidente da Anatel, João Rezende, disse que algumas empresas aumentaram investimentos e outras anteciparam investimentos já previstos, mas que "o importante é resolver a questão da qualidade e o atendimento ao usuário".

?O principal é que atendam bem o consumidor e informem as condições de venda, e todas já manifestaram essa preocupação?, disse Rezende. Entre os aspectos técnicos, Rezende afirmou que os principais tópicos analisados nos planos das operadoras suspensas é o crescimento de tráfego associado aos congestionamentos de rede, que fazem as ligações caírem.

Fonte: G1