Antecipação de compras e fim do IPI reduzido derrubam movimento do comércio

Somente o segmento de Veículos, motos e peças registrou um aumento de 23,3% neste ano

A antecipação das compras de bens duráveis beneficiados com o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) reduzido, como veículos flex, em março, reduziu o movimento no comércio em abril e fez com que as vendas do setor caíssem 1,3%frente ao mês anterior.

A queda foi influenciada, principalmente, por conta do recuo das vendas do segmento de Veículos, motos e peças que, sozinho, registrou queda de 8,9% na comparação com março. Os dados são do Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, divulgado nesta quarta-feira (5), e mostram que, na comparação com abril do ano passado, houve alta em todos os segmentos. E as lojas especializadas em autos foram as que registraram a maior alta no período, de 19%.

Por conta disso, na comparação anual, a atividade do comércio varejista registrou alta de 10,1%. Mesmo com a queda em abril, os bons resultados do primeiro trimestre mantiveram o desempenho do acumulado do ano em alta. O indicador mostra um aumento de 11% da atividade do comércio neste ano.

Nessa análise, o IPI também foi a principal influência, uma vez que somente o segmento de Veículos, motos e peças registrou um aumento de 23,3% neste ano, seguido de Móveis, Eletroeletrônicos e Informática, cuja alta nas vendas foi de 19,9%.

Fonte: MSN Notícias