Antecipadas as vendas para o Natal

Com a chegada do fim do ano, aproxima-se também o melhor período de vendas para o comércio

Com a chegada do fim do ano, aproxima-se tamb?m o melhor per?odo de vendas para o com?rcio. Com a expectativa de amplia??o das vendas, os lojistas est?o refor?ando os estoques para a chegada do Natal. Mas, este ano, foram os pequenos empres?rios e lojas de artesanato de Teresina que anteciparam as vendas para o Natal. Com isso, j? disponibilizam para o mercado produtos de decora??o natalina.

Eles aproveitam a tradi??o que as pessoas t?m, no fim do ano, de decorar suas casas, lojas e ruas com os s?mbolos natalinos. ?rvores de Natal, guirlanda, anjos, estrelas, pres?pios de cer?mica e l?mpadas comp?em as pe?as esp?rito natalino que come?am a ser vendidas. Mas o que antes era feito apenas com produtos industrializados, agora se mistura ?s artes feitas com produtos naturais.

A microempres?ria Maria da Paz, conhecida como Bebel, j? est? com seu ateli? produzindo a todo vapor. Tudo para atender pedidos de clientes antigos que a procuram todos anos para comprar produtos de decora??o natalina. ?Esse ano, estou fazendo a decora??o de uma rede de lojas. No ano passado foi esse cliente que abriu muitas portas para meus produtos?,

afirma.

Al?m das lojas e escolas, muitas pessoas procuram os produtos artesanais de Bebel para compor as decora?es de suas casas. E tamb?m h? quem contrate as microempres?rias do setor para a produ??o de decora??o de festas diversas e tamb?m de anivers?rios. Os objetos natalinos da artes?

s?o feitos ? base de materiais naturais, o que d? um toque r?stico ?s pe?as. Sementes, folhas, troncos encontrados com facilidade na natureza s?o os materiais utilizados no ateli? de Maria da Paz. E a pr?pria artes? ? quem vai ? procura dos materiais.

?A gente se junta e vai para o meio do mato mesmo, aqui pelas terras do Maranh?o tamb?m ontem mesmo a gente foi colher material?, explica.

Fora os produtos naturais que consegue na natureza, a artes? ainda compra barbante e spray. Um outro material que n?o se consegue encontrar nas terras do Piau? e Maranh?o, o capim dourado, ela adquire nas lojas especializadas que trazem o produto de Estados da regi?o Norte, como Tocantins. Ela disse que a tend?ncia do setor este ano ? a mistura de

mat?ria-prima industrializada com os materiais r?sticos dos produtos naturais encontrados na mata.

?Vamos colocar os pinheiros de pl?stico em cima das ?rvores feitas de cip? e buriti, tamb?m podem ser colocados brilhos e outros produtos industrializados?, diz Maria da Paz.

Fonte: Neiça Gomes, Jornal Meio Norte