Anúncio de Olimpíada trará aumento imediato de turistas ao Brasil

Na sexta (2), o Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou que o Rio será sede das Olimpíadas

A exposição mundial do Rio de Janeiro durante a cerimônia do anúncio de que a cidade vai sediar os Jogos Olímpicos de 2016 vai resultar em impacto imediato no turismo do Brasil, segundo avaliação de organismos do setor.

Na sexta (2), o Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou que o Rio será sede das Olimpíadas em 2016 após vencer cidades como Chicago, Tóquio e Madri.

De acordo com Jeanine Pires, presidente da Empresa Brasileira do Turismo (Embratur), autarquia que divulga o Brasil no exterior ligada ao Ministério do Turismo, o órgão "jamais teria orçamento para uma campanha sobre o país" como a verificada no anúncio da escolha da cidade-sede.

"O impacto positivo já começou mudando radicalmente a opinião que alguns estrangeiros têm sobre o Brasil. Além do número de pessoas que começa a trazer. Primeiro do formador de opinião, de quem quer fazer negócios. E depois do turista", afirma Jeanine.

Orçamento

A presidente da Embratur informou que, em julho do ano que vem, o governo começa a divulgar o país visando a Copa de 2014. A previsão para 2010 é de um orçamento de mais de R$ 200 milhões para ações de divulgação, cerca de 50% maior do que o deste ano - R$ 135 milhões, segundo Jeanine.

"Ainda não está definido o orçamento da Embratur. Deve subir em 2010 quase 50%. Essa foi a proposta que mandamos ao Ministério do Planejamento e ainda precisa ser aprovada no Congresso. Mas a gente tem conseguido aumentar os recursos para divulgar o país no últimos anos", completou a presidente da autarquia.

Jeanine disse que em 2003 o orçamento anual da Embratur era de R$ 30 milhões, um quarto do atual.

A presidente da Embratur avalia ainda que a soma do impacto positivo da Copa de 2014 com as Olimpíadas de 2016 é "incalculável". "É a oportunidade de o Brasil se mostrar como destino turístico não só de lazer, mas também de negócios e eventos."

Além do aumento de estrangeiros, Jeanine também destaca que o turismo doméstico também será beneficiado com os eventos esportivos. "Temos um mercado de consumo interno como poucos países do mundo. Copa e Olimpíada devem trazer aumento importante."

Qualificação

Jeanine Pires afirma que, para garantir atendimento aos turistas estrangeiros, considerados mais "exigentes", será necessário investimento em qualificação profissional e infraestrutura.

O Ministério do Turismo informou que o projeto de qualificação voltado para Copa do Mundo de 2014, que também beneficiará o Rio nas Olimpíadas de 2016, prevê investimentos de quase R$ 14 milhões para cursos à distância de inglês e espanhol para cerca de 80 mil trabalhadores. Os cursos começam em 2010 em todas as cidades que vão sediar jogos da Copa. Além disso, os hoteis também terão linha de crédito especial no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O presidente da Associação Brasileira de Agentes de Viagem (Abav), Carlos Alberto Amorim Ferreira, destaca que milhares de pessoas em todo o mundo acompanharam o anúncio da escolha do Rio como cidade-sede.

"A gente espera que tenha um aumento de turistas. O anúncio do Rio despertou a curiosidade. Milhares de pessoas acompanharam. Mas acredito que o pico deve ser 2012, após as Olimpíadas de Londres. Até lá temos um tempo para nos preparar."

Ferreira afirma ainda que o Rio tem aparecido recentemente na mídia por diferentes fatores positivos e que isso também ajuda a trazer mais turistas. "Foi escolhida a cidade mais feliz do mundo, vai ter a final da Copa do Mundo e agora escolhida como sede para os Jogos."

Segundo relatório da Fundação Instituto de Administração (FIA), de São Paulo, os benefícios não devem ficar somente no turismo. A previsão é que os setores de construção civil, petróleo e gás, informática e tranposrtes tenham ganhos consideráveis. OS reflexos positivos podem se estender até 2027.

Fonte: g1, www.g1.com.br