Após 5 meses, poupança pela regra antiga volta a bater a inflação no país

O indicador oficial de preços (IPCA) acumulou uma alta de 6,09% nos 12 meses encerrados em agosto

Quem tem aplicação na poupança pela regra antiga, ou seja, investiu antes do dia 4 de maio do ano passado e não resgatou o dinheiro, voltou a ter um rendimento acima da inflação.

O indicador oficial de preços (IPCA) acumulou uma alta de 6,09% nos 12 meses encerrados em agosto. No mesmo período, as aplicações da poupança que seguem a regra antiga renderam 6,2%.

O gráfico acima mostra que, desde março, a rentabilidade da poupança antiga vinha perdendo para a inflação, considerando sempre períodos de 12 meses.

Já os poupadores que seguem a regra nova (aqueles que aplicaram depois de 3 de maio do ano passado) continuam perdendo poder de compra, pois tiveram rentabilidade de apenas 5,3% no últimos 12 meses. A linha verde começa em maio de 2013 porque, antes disso, não havia aplicações na poupança nova com prazo de um ano.

De acordo com o economista Fabiano Lima, pesquisador do Instituto Assaf, os aumentos recentes da taxa básica de juros, a Selic, elevaram a rentabilidade dos poupadores que estão que estão na regra nova, aumentando a probabilidade de estes também passarem a ter ganho real.

O IPCA acumulado em 12 meses atingiu um pico de 6,7% em junho e depois passou a desacelerar. A projeção de analistas de mercado é de que a inflação de janeiro a dezembro de 2013 fique em torno de 5,8%.

Fonte: UOL