Após cair mais de 2% com pacote econômico dos Estados Unidos, Bovespa sobe 1,44%

Como o anúncio contrariou as expectativas a reação dos agentes foi de liquidar posições

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), após perdas acentuadas da terça-feira, tenta uma recuperação. Às 12h49, o Ibovespa, principal índica da Bolsa paulista, subia 1,44%, aos 41.798 pontos.

A apresentação do novo plano de resgate ao setor financeiro na terça-feira trouxe mais dúvidas aos agentes. Faltaram detalhes sobre a implementação e sobre como funcionará o fundo público-privado voltado ao estímulo do crédito.

Como o anúncio contrariou as expectativas a reação dos agentes foi de liquidar posições. Em Wall Street, o Dow Jones caiu 4,62%, para 7.888 pontos, maior baixa diária desde 1º de dezembro. O forte negativismo externo promoveu as vendas no Brasil, mas a perda do Ibovespa foi menos intensa.

Agenda

O déficit comercial dos EUA caiu para o menor nível em quase seis anos em dezembro, em meio ao declínio dos preços do petróleo e redução das compras internacionais de artigos como alimentos, carros e calçados. O déficit comercial recuou 4% para US$ 39,93 bilhões em dezembro.

Na Bovespa, atenção para as ações da NET. A empresa que opera o "triple play" - TV, internet e telefonia - teve prejuízo líquido de R$ 91 milhões no quarto trimestre do ano passado, contra lucro de R$ 96 milhões em igual período de 2007.

O fraco resultado é reflexo da despesa com variação cambial sobre a dívida em moeda estrangeira. A Fator Corretora previa perda de R$ 28 milhões, enquanto a Brascan estimava prejuízo de R$ 37 milhões. Na terça, a Brasil Telecom divulgou lucro de R$ 115,3 milhões para o último trimestre de 2008, montante 41,7% menor em relação ao mesmo período de 2007.

Na Europa, os investidores ensaiavam uma retomada, mas a preocupação com o setor financeiro segurava as compras. Em Londres, o FTSE-100 ganhava 0,05%. Em Frankfurt, o Xetra-DAX subia 0,31%.

O Credit Suisse fechou o quarto trimestre de 2008 com prejuízo de 6,2 bilhões de francos suíços (US$ 5,2 bilhões), o que contrasta com ganho de 540 milhões de francos em igual período do ano passado. A instituição enfrentou baixa contábil de 3,2 bilhões de francos.

Ainda no continente, a gigante do aço ArcelorMittal surpreendeu negativamente ao apontar prejuízo de US$ 2,6 bilhões no trimestre, atribuído ao colapso da demanda no período.

Os mercados da Ásia refletiram hoje o pessimismo da terça e fecharam em baixa.

Terça-feira

A Bovespa fechou em queda na terça-feira, prejudicada pela avaliação de investidores de que faltaram detalhes sobre o plano de ajuda a bancos de US$ 1,5 trilhão anunciado pelo secretário do Tesouro americano, Timothy Geithner.

No fim do pregão, o índice Ibovespa - referência para o mercado brasileiro - teve queda de 2,12%, terminando aos 41.207 pontos. O volume de negócios foi de R$ 5,5 bilhões. Na véspera, o pregão havia registrado queda de 1,5%, também por conta das dúvidas sobre a economia norte-americana.

Fonte: g1, www.g1.com.br