Após prejuízos, Eike Batista promove "guerra" contra revista

Após prejuízos, Eike Batista promove "guerra" contra revista

Eike ironizou a Época Negócios e disse que vai "entregar" 600 mil barris de petróleo na porta da revista.

O empresário Eike Batista ironizou a revista Época Negócios, na madrugada desta sexta-feira, dizendo no microblog Twitter que vai "entregar" 600 mil barris de petróleo na porta da revista. A declaração faz parte da "guerra" promovida pelo empresário contra a revista, que publicou no início de março reportagem que dizia que os investidores vão cobrar resultados efetivos das empresas de Eike a partir deste ano. A Época Negócios afirmou que o grupo têm prejuizos a cerca de seis anos.

O empresário fez referência à divulgação, pelo grupo EBX, de que após dois meses do início da produção, a OGX entregou a primeira carga de cerca de 600 mil barris de petróleo à Shell.

A disputa entre o empresário e a revista começou logo após a publicação da reportagem. Em seu perfil no microblog, Eike afirmou que a Época Negócios pergunta se ele iria entregar resultados. "Entrego há 30 anos e vou entregar muito mais", afirmou Eike em seu perfil. Conforme o empresário, a reportagem foi baseada em fontes anônimas e que não houve e banqueiros e investidores de peso questionando "fragilidades" do seu modelo de negócios.

De acordo com estudo da Economatica divulgado na quarta-feira, as empresas de capital aberto ligadas a Eike Batista (LLX Log, MMX Miner, MPX Energia, OGX Petróleo, OSX Brasil e Portx) tiveram prejuízo acumulado de R$ 1,02 bilhão no ano de 2011. Conforme a pesquisa, 2011 foi o pior ano para as empresas do grupo; o maior prejuízo que o grupo já tinha registrado foi no ano de 2010, com R$ 448,0 milhões. A OGX Petróleo é a empresa com maior prejuízo em 2011, com R$ 482,2 milhões.

Em nota, o grupo EBX, que controla as companhias, informou que o resultado é "comum em empresas pré-operacionais" e que investe US$ 15,5 bilhões, entre 2011 e 2012, "com geração de 20 mil postos de trabalho, em empreendimentos estruturantes para o País."

Fonte: Folha.com