Ar-condicionado vindo do Mercosul terá redução de imposto

Ar-condicionado vindo do Mercosul terá redução de imposto

A medida, adotada pela Câmara de Comércio Exterior (Camex), foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira

Os aparelhos de ar-condicionado e as unidades condensadoras de ar à venda no Brasil, que tenham sido produzidos em países do Mercosul, terão uma nova redução de tributo, mas o preço pago pelo consumidor não deve sofrer redução. A partir do dia 1º de setembro, as alíquotas de Imposto de Importação (II) desses equipamentos cairão de 35% e 25%, respectivamente, para 18%. A medida, adotada pela Câmara de Comércio Exterior (Camex), foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira.

Essa redução do imposto, no entanto, é uma forma de compensação criada pela equipe econômica. Isso porque, em maio deste ano, o governo elevou para 35% a alíquota de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) que incide sobre produtos. E esse aumento passará a valer no mês que vem.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a medida adotada agora tem o objetivo de evitar que as importações desses aparelhos sejam duplamente taxadas, já que os importadores também pagam IPI.

Fonte: Extra