Argentina denuncia Petrobras e mais 4 empresas por cartel

Argentina denuncia Petrobras e mais 4 empresas por cartel

Empresas são acusadas de distorção de preços do óleo diesel no atacado

O governo da Argentina encaminhou uma denúncia à Comissão Nacional de Defesa da Concorrência (CNDC) para investigar suposto ?abuso de posição dominante no mercado de combustíveis?. As empresas denunciadas são Petrobras, Esso, Shell, Repsol-YPF e Oil Combustíveis.

O processo foi encaminhado ao órgão no dia 11 de janeiro, mas a informação foi divulgada apenas na véspera, durante coletiva de imprensa da qual participaram o vice-presidente e presidente interino da Argentina, Amado Boudou; o ministro de Planejamento, Julio De Vido; o ministro de Economia e Finanças Públicas, Hernán Lorenzino; e o secretário de Transportes, Juan Pablo Schiavi.

De Vido pediu ?que se investigue em profundidade esta distorção de mercado que afeta o serviço público de cargas e passageiros?, com diferenças de preços que ?chegam a até 30%? do preço do óleo diesel no atacado em relação aos valores praticados no varejo.

Em nota divulgada pelo Ministério do Planejamento, o ministro destacou que o Estado visa ?combater e terminar com os monopólios e grupos de poder que distorcem as variáveis de mercado? dos combustíveis, para garantir ?que toda a população tenha acesso ao transporte público?.

A reportagem entrou em contato com as empresas denunciadas. A Petrobras informou que não vai comentar o assunto. A reportagem aguarda o retorno da Shell. O site não conseguiu contato com a Exxon Mobil na Argentina.

Fonte: G1