Importações deixa saldo da balança positivo

Com aumento de importações, saldo positivo foi de US$ 1,32 bilhão

A balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 1,328 bilhão em outubro deste ano, informou nesta terça-feira (3) o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Esse é o menor saldo comercial desde janeiro deste ano, quando houve um déficit de US$ 524 milhões. Esse é o segundo mês de superávits menores na balança comercial brasileira.

Em setembro deste ano, o saldo positivo havia totalizado US$ 1,329 bilhão, segundo números do MDIC. Comparação com outubro do ano passado Na comparação com outubro do ano passado, entretanto, os dados já começam a mostrar uma melhora. Isso porque a crise começou a impactar a economia brasileira justamente em outubro de 2008. Naquele mês, o saldo comercial somou US$ 1,329 bilhão - valor US$ 1 milhão acima ao registrado em outubro deste ano. Na comparação pela média diária, o valor de US$ 63,2 milhões de outubro deste ano, para o superávit comercial, ficou 4,7% superior ao do mesmo mês do ano passado (US$ 60,3 milhões).

Aquecimento da economia A deterioração dos resultados da balança comercial nos últimos meses está relacionada com a recuperação da economia brasileira. Com um nível de atividade mais forte sendo retomado, também crescem as importações para modernização do parque produtivo nacional e de insumos para produção, além de bens de consumo.

Outro fator que contribui para a deterioração da balança é a queda do dólar, uma vez que a moeda norte-americana mais barata também favorece as compras do exterior. Em outubro, as importações somaram US$ 12,75 bilhões, ou US$ 607 milhões por dia útil. Essa é a maior média diária desde novembro do ano passado (+US$ 655 milhões por dia útil).

Em setembro, as compras do exterior já haviam subido para US$ 596 milhões - próximas da barreira dos US$ 600 milhões. Em quase todos os meses deste ano, por conta da crise, mas importações ficaram abaixo dos US$ 500 milhões por dia. Ao mesmo tempo, as exportações brasileiras também cresceram em outubro deste ano, mas em um ritmo menor.

No mês passado, totalizaram US$ 14,08 bilhões, ou US$ 670 milhões de média diária - a maior desde junho (+US$ 689 milhões de média diária). Pela média diária, porém, as exportações ficaram próximas do registrado em agosto e setembro. Acumulado do ano Já no acumulado de janeiro a outubro deste ano, o superávit da balança comercial brasileira somou US$ 22,59 bilhões, o que representa um crescimento de 7,5% em relação ao saldo registrado em igual período do ano passado (+US$ 21,01 bilhões).

A explicação para o crescimento do superávit da balança neste ano está relacionado com a queda maior das importações no decorrer de 2009, em consequência da crise financeira internacional. Embora as compras do exterior tenham crescido nos últimos meses, o resultado anual ainda está "contaminado" por dados da crise financeira.

De janeiro a outubro, as exportações somaram US$ 125,87 bilhões com queda de 24,6% frente ao mesmo período de 2008, enquanto as compras do exterior totalizaram US$ 103,28 bilhões, com recuo de 29,4%. Projeções O Banco Central informou nesta terça-feira (3) que a projeção do mercado financeiro para o saldo positivo da balança comercial em 2009 subiu de US$ 25,8 bilhões para US$ 26 bilhões.

Há alguns meses atrás, a expectativa de saldo positivo estava em US$ 16 bilhões para este ano. O Banco Central estima um superávit comercial de US$ 27 bilhões para este ano, mas prevê um saldo positivo de US$ 19 bilhões em 2010. Já a expectativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) é de um resultado positivo de US$ 28,5 bilhões em 2009.

Fonte: g1, www.g1.com.br