Avenida principal do grande Dirceu vira polo comercial

Avenida principal do grande Dirceu vira polo comercial

A Avenida José Francisco de Almeida Neto, conhecida como avenida principal do Dirceu, tornou-se há 5 anos um local muito atrativo para empresas

A região do Grande Dirceu, zona Sudeste de Teresina, tem crescido muito nos últimos anos. Atraídos pela possibilidade de novos investimentos, lucros e pela grande quantidade de consumidores, empreendedores de vários ramos instalam-se cada vez mais na localidade.

A Avenida José Francisco de Almeida Neto, conhecida como avenida principal do Dirceu, tornou-se em menos de meia década o ponto de destaque da região onde esses investimentos se concentram mais, oriundo de empresas dos mais diversos setores.

A população do Grande Dirceu está deixando de ir ao centro, valorizando as empresas instaladas na própria região, e com isso os empreendedores se sentem motivados a investirem em setores cada vez mais diversificados.

No decorrer da avenida é possível perceber pequenas e grandes empresas que juntas, mostram o tamanho do crescimento da região. São grandes lojas de eletrodomésticos, de materiais de construção, franquias, bancos, supermercados, mercadinhos, lojinhas de confecções, óticas, agências, clínicas e muito mais.

Fernando Wilames, gerente há um ano de uma loja de material de construção instalada há seis anos à margem da avenida principal diz que a enorme procura pelo local se dá principalmente pelo crescimento do bairro. ?Ele está se expandido muito rápido.

O crescimento de condomínios e a construção do shopping também tem atraído mais investimentos, porque passa a ter mais movimento de pessoas e com isso as empresas se instalam aqui?, conta o gerente, acrescentando que tal crescimento foi um dos motivos da loja ter se instalado na região.

Além disso, ele fala: ?Está havendo mais reformas de casas e mais pessoas estão vindo morar aqui, então com esse área da construção crescendo muito por aqui atrai o comércio e nos atraiu também?. Sobre o potencial que ainda existe ou não à margem da avenida principal do Dirceu, Fernando é confiante e diz que a tendência é crescer.

?Ainda tem espaço e muitas empresas ainda virão para cá, porque a região ainda vai chamar a tenção de muitos empresários, até mesmo para sair um pouco do centro que já está com muitas dificuldades de acesso. Aqui tem mais facilidade.

Em um ano que estou aqui, a gente já percebe o crescimento. Se a gente comparar fevereiro deste ano com fevereiro do ano passado, a gente percebe que já teve um crescimento grande?.

Antônio Carlos, gerente de uma empresa que comercializa plásticos e tecidos em geral, também localizada na avenida, acredita que o fato do centro estar mais distante do Grande Dirceu não é favorável para mais investimentos.

?Então a região aqui tem maior procura por parte dos lojistas, devido ao tamanho da comunidade que tem crescido também e por ficar mais perto para as pessoas, principalmente as do bairro como as que vem da zona sul.

Os comerciantes sempre procuram se aproximar dos clientes?, reforça. O gerente também é otimista ao falar sobre o potencial do lugar em que está instalado.

Expansão é vista como positiva por moradores

A dona de casa Rosana Alencar, que mora perto da avenida principal do Dirceu há 7 anos, comenta que depois de um ano da sua chegada, o local começou a presentar o surgimento de vários empreendimentos.

"No começo achei que não haveria tantas empresas por aqui, mas depois começaram a vir muito mais e começou a crescer rápido, ai percebi que a região ia se expandir muito e foi o que aconteceu. Hoje tem loja de todo tipo aqui", acrescenta.

Para ela, a expansão do comércio próximo à sua residência melhorou muito a sua vida. "Depois que todas essas empresas passaram a aparecer por aqui, eu não precisei mais ir para tão longe, como ir ao centro comprar o que eu preciso. Só na avenida tem tudo o que eu e o que os outros moradores precisamos. É tudo bem mais perto".

Já o enfermeiro Rodrigo de Assunção, morador do bairro há dois anos e assim como Rosana, não se desloca mais ao centro para suprir suas necessidades. Segundo ele, o local ainda tem potencial para crescer porque muitas empresas vão perceber que a região merece ainda mais empreendimentos.

"Acho que ainda temos estrutura para conseguir suportar mais lojas, comércios, empresas, porque consumidor tem muito. O Dirceu é uma região enorme, quase uma cidade. Muitas empresas ainda vão ser atraídas por isso", conclui.

Fonte: DJALMA BATISTA E FLÁVIA ARAÚJO