Bancários podem entrar em greve por tempo indeterminado no Piauí

Os bancários reivindicam reajuste salarial de 16%

Com proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), de reajuste salarial de 5,5%, os bancários poderão entrar em greve a partir do dia 6 de outubro. A proposta feita na sexta-feira (25), durante reunião com o comando Nacional dos Bancários, deve ser rejeitada pela categoria em Assembleia Geral Extraordinária, que será realizada amanhã, dia 1º de outubro, no auditório do Sindicato dos Bancários do Piauí.

O Sindicato convocou a presença de todos os empregados em estabelecimentos bancários públicos e privados, sócios e não sócios. A assembleia será às 18h, em primeira convocação, e às 18h30, em segunda convocação. “Vamos discutir a avaliação e deliberação sobre a contraproposta apresentada pela Fenaban na reunião do dia 25 à minuta de reivindicações entregue em agosto; e deliberação acerca da paralisação das atividades por prazo indeterminado a partir da 00h do dia 6 de setembro”, comenta o presidente do sindicato, José Arimatea Passos.

Image title


Dentre outros pontos, os bancários reivindicam reajuste salarial de 16% (incluindo reposição da inflação mais 5,7% de aumento real); PLR: três salários mais R$ 7246,82; piso de R$ 3.299,66 (equivalente ao salário mínimo do Dieese em valores de junho último); auxílios alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá: R$ 788,00 ao mês para cada (salário mínimo nacional).

Segundo os representantes dos bancários, a oferta patronal não chega perto de repor a inflação de 9,88% e representaria perdas de 4% para os bancários. A Fenaban agiu de forma desrespeitosa ao apresentar uma proposta para a categoria, com um reajuste de 5,5% no salário, também na PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche e abono de R$ 2.500,00.

Não atendendo às reivindicações da categoria, o Comando Nacional dos Bancários aprovou um calendário de mobilizações para pressionar os bancos, apontando para greve. A deliberação acontecerá em assembleias dos trabalhadores nos dias 1° e 5 de outubro em todo o país. “No Piauí, o comando prevê a deflagração de greve a partir do dia 6, se não houver alteração na proposta”, acrescenta o presidente do sindicato.

A reunião da semana passada com a Fenaban foi o quinto encontro entre as entidades de classe, quando a Fenaban apresentou sua proposta para a renovação da Convenção Coletiva dos bancários.

Fonte: Aline Damasceno