Banco Central anuncia medida para retirar R$ 1,6 bilhão da economia brasileira

Banco Central anuncia medida para retirar R$ 1,6 bilhão da economia brasileira

Governo tirou neste ano R$ 71 bilhões do mercado para conter aquecimento

O Banco Central anunciou nesta sexta-feira (25) a elevação de 42% para 43% da taxa sobre o depósito compulsório - o total de dinheiro que as instituições financeiras são obrigadas a deixar em uma conta do BC - sobre as aplicações à vista. A medida serve para tirar dinheiro do mercado e ajudar a controlar o aquecimento da economia.

A mudança vai aumentar o recolhimento de dinheiro do BC em R$ 1,6 bilhão, segundo o governo, e o impacto financeiro vai ocorrer no dia 7 de julho. Em fevereiro, o BC já tinha anunciado a retirada de R$ 71 bilhões do mercado.

O BC informou que a alíquota dos compulsórios vai continuar aumentando gradativamente: 44% em julho de 2012 e 45% em julho de 2014. Isso significa que cada vez mais grana sairá da economia brasileira no futuro.

O recolhimento do dinheiro dos bancos é mais uma medida do governo para conter o aquecimento da economia brasileira. Com menos capital em mãos, os bancos reduzem a oferta de empréstimos. No início de junho, o BC aumentou a taxa básica de juros (Selic) de 9,5% para 10,25% - outra medida para segurar a empolgação da economia.

Com isso, além de ficar mais escasso, o crédito se torna também mais caro. Portanto, o consumidor deve fazer as contas e comparar o preço à vista com o parcelamento. Os economistas sempre recomendam poupar primeiro e depois comprar o bem à vista.

Por outro lado, o BC anunciou a redução de 30% para 29% da exigibilidade da aplicação do dinheiro em crédito agrícola. Ou seja, do total de recursos que os bancos têm que emprestar para o setor. A partir deste ano, a queda será de um ponto percentual por ano, até chegar 25% em 2014.

Fonte: R7, www.r7.com