Banco do Brasil assume controle de 6 mil agências do Banco Postal

Quem optar por não abrir uma nova conta no Banco Postal passa a ser atendido pela rede de correspondentes do Bradesco.

O Banco do Brasil assumiu nesta segunda-feira (2) a operação das mais de seis mil agências do Banco Postal, vinculado aos Correios. Até o final do ano passado, o Banco Postal era operado pelo Bradesco. Com a mudança, os clientes que já possuem conta no Banco Postal e desejam continuar realizando movimentações bancárias pelo canal terão que abrir uma nova conta. Para tanto, é preciso comparecer a uma das agências dos Correios que possuam Banco Postal, munido de CPF, documento de identidade e comprovantes de endereço e de renda (original e duas cópias de cada um desses documentos).


Banco do Brasil assume controle de 6 mil agências do Banco Postal

Quem optar por não abrir uma nova conta no Banco Postal passa a ser atendido pela rede de correspondentes do Bradesco.

Nesta segunda, o Ministério da Previdência Social também informou que, em decorrência da transferência do Banco Postal para o Banco do Brasil, os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que recebiam o benefício pelo Banco Postal passarão a ser pagos pelo Bradesco.

No primeiro dia de funcionamento do Banco Postal em parceria com o Banco do Brasil, a instituição afirma ter recebidi 14 mil solicitações de abertura de conta. Segundo o BB, durante todo o dia, o Banco Postal realizou mais 270 mil transações, entre saques, depósitos e pagamentos de contas. ?Os números demonstram a boa aceitação do cliente BB pela conveniência de mais um canal a sua disposição, e a quantidade de propostas de abertura de conta recebidas no dia de hoje espelham a intenção do brasileiro de operar com o Banco Postal?, afirmou, em comunicado o gerente da Unidade de Canais de Parceiros do Banco do Brasil, Claudemir Alledo.

O Banco do Brasil terá o controle do Banco Postal por cinco anos e seis meses. O BB venceu o leilão realizado em maio, com uma oferta de R$ 2,3 bilhões, depois que o Bradesco (que atuava como parceiro dos Correios desde 2001) desistiu de fazer novos lances.

Fonte: G1