Banda larga será alvo de "pente-fino" da Anatel por alta qualidade

O acompanhamento será feito para detectar quais são os problemas na internet.

A Anatel vai passar um pente-fino nas empresas de banda larga, fixa e móvel, a partir de novembro. De acordo com o presidente da Anatel, João Rezende, serão instalados 12 mil equipamentos para aferir a velocidade e a estabilidade da internet em todos os Estados. "Vamos fazer esse acompanhamento para detectar quais são os problemas na internet, principalmente nesses pacotes", disse.


Banda larga será alvo de

A agência também pretende incluir nos próximos leilões de telefonia móvel a obrigação de as operadoras oferecerem sinal para chamadas e conexão de internet ao longo das principais estradas.

A medida deve alcançar a licitação da frequência de 700 MHz, nova possibilidade para implementação da tecnologia 4G -banda larga móvel que permite download dez vezes mais rápido que a 3G.

Segundo Rezende, a obrigação não deve afetar o recente leilão da frequência de 2,5 GHz, que teve quatro ganhadoras -TIM, Oi, Claro e Vivo.

Conforme a Folha antecipou, o governo pretende realizar o leilão da frequência de 700 MHz no próximo ano. Hoje a faixa é de uso exclusivo das TVs abertas.

Ainda neste mês, a Anatel pretende votar o PGMC (Plano Geral de Metas de Competição), termo que disciplina a concorrência entre as empresas de telefonia, banda larga, TV e rádio.

O texto deve trazer, por exemplo, a obrigação de as operadoras compartilharem a rede de infraestrutura, para que não seja necessária a instalação de uma antena por empresa, em um mesmo local.

Fonte: Folha.com