BB planeja abrir seu primeiro escritório na Colômbia em 2012

BB planeja abrir seu primeiro escritório na Colômbia em 2012

Com o escritório de representação na Colômbia, subiria para 26 o número de escritórios e filiais do Banco do Brasil ao redor do mundo

O Banco do Brasil, a maior instituição financeira da América Latina, planeja abrir seu primeiro escritório de representação na Colômbia no início de 2012, no marco de uma estratégia de internacionalização através da aquisição de bancos comerciais na região. O anúncio foi feito aos jornalistas nesta quinta-feira pelo vice-presidente do Banco do Brasil, Allan Toledo, após participar do primeiro Fórum de Investimentos Colômbia-Brasil, realizado em Bogotá.

O objetivo do escritório é "fomentar os negócios de Brasil e Colômbia, apoiar a internacionalização das empresas brasileiras que se instalam aqui (no país andino) e começar a trabalhar os interesses da Colômbia no Brasil e vice-versa", precisou Toledo. No entanto, Toledo disse que o Banco do Brasil se encontra imerso em um "novo processo de internacionalização através de aquisições".

A maior entidade financeira da América Latina procura um "perfil de bancos que tenham uma atuação completa e comercial, que figurem entre o quinto e o décimo banco do país em patrimônio", explicou. O Banco do Brasil adquiriu em abril o capital total do banco americano EuroBank por US$ 6 milhões, enquanto no mesmo mês de 2010 comprou 51% do argentino Banco Patagonia, uma participação que elevou até 75% em novembro do mesmo ano.

Na Colômbia, a instituição também está desenvolvendo "análises, mas aqui os temas concretos são a instalação de um escritório de representação", indicou Toledo. Toledo apontou que a entidade deseja "uma presença mais representativa na América do Sul, sobretudo nos países que têm uma relação comercial com o Brasil ou que têm empresas brasileiras e com os países que têm potencial de desenvolver essa relação, como a Colômbia".

"Temos a possibilidade de ter uma atuação mais forte na Colômbia", acrescentou, e, nesse sentido lembrou dados fornecidos pelo ministro da Fazenda colombiano, Juan Carlos Echeverry, que revelam que 40% de seus compatriotas têm contas em bancos, contra 90% dos brasileiros.

Com o escritório de representação na Colômbia, subiria para 26 o número de escritórios e filiais do Banco do Brasil ao redor do mundo. A entidade tem ativos de US$ 600 bilhões e uma carteira de crédito de US$ 300 bilhões.

Fonte: TERRA.COM.BR