Banco Central: US$ 1,2 bi em moeda estrangeira já deixou o Brasil em 2014

De acordo com o BC, a conta teve déficit de US$ 799 milhões entre 6 e 10 de janeiro, elevando o resultado negativo do mês para US$ 1,045 bilhão.

O fluxo cambial, entrada e saída de moeda estrangeira do País, ficou negativo em US$ 737 milhões na semana passada, acumulando no mês saídas líquidas de US$ 1,217 bilhão, informou o Banco Central nesta quarta-feira.

As saídas de recursos da conta financeira - por onde passam os investimentos estrangeiros diretos e em portfólio, entre outros - foram as responsáveis pelo desempenho negativo. De acordo com o BC, a conta teve déficit de US$ 799 milhões entre 6 e 10 de janeiro, elevando o resultado negativo do mês para US$ 1,045 bilhão.

Já a conta comercial registrou entrada líquida de US$ 62 milhões na semana, mas o desempenho acumulado mensal ficou negativo em US$ 172 milhões.

Nos dias 2 e 3 passados, o fluxo total já havia registrado saída líquida de US$ 480 milhões.

O fluxo tem registrado fortes saídas de recursos diante do maior pessimismo do investidor com a economia brasileira e do início da remoção dos estímulos monetários pelo Federal Reserve, banco central americano.

A combinação desses dois fatores levou as saídas superaram as entradas no ano passado em US$ 12,261 bilhões, o pior resultado desde 2002.

Como alívio, há expectativas de que possa ocorrer entradas de recursos no curto prazo após diversas empresas terem anunciado captação no exterior. A mais recente foi do Santander Brasil, cujo Conselho de Administração aprovou emissão de notes equivalentes a R$ 6 bilhões.

Na segunda-feira, o BNDES lançou bônus 650 milhões de euros e, na semana passada, a Petrobras precificou emissões de 3,05 bilhões de euros e 600 milhões de libras.

Fonte: Terra