Bovespa encerra com alta de 8,7%

Foi a maior pontuação do mercado brasileiro desde 3 de outubro de 2008.

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) teve um pregão de forte elevação nesta sexta-feira (6), seguindo a alta dos mercados em Wall Street.

O índice Ibovespa - referência para a bolsa nacional - terminou o dia com uma alta de 4,01%, aos 42.755 pontos, com giro financeiro de R$ 5,3 bilhões, maior pontuação desde 3 de outubro do ano passado. Ao longo da semana, a Bovespa acumulou alta de 8,7%.

Apesar de a economia dos Estado Unidos ter perdido quase 600 mil postos de trabalho em janeiro e de a produção industrial da Alemanha e da Grã-Bretanha ter tido queda em dezembro, os mercados mundiais são impulsionados pela expectativa da aprovação do pacote de ajuda à economia americana, estimado em quase US$ 900 bilhões.

Nos EUA, por volta das 18h de Brasília, o índice industrial Dow Jones subia 3,0%, para 8.305 pontos, enquanto o ampliado S&P 500 avançava 2,84% e o tecnológico Nasdaq ganhava 2,99%. Na Europa, os principais mercados também fecharam com ganhos.

Urgência para agir

Se os políticos dos EUA ainda tinham alguma dúvida sobre o arriscado estado da economia do país, dados do governo mostraram que foram cotados 598 mil empregos em janeiro, maior redução em 34 anos, levando a taxa de desemprego a 7,6%.

Ao comentar os dados, a Casa Branca afirmou que se trata de mais uma evidência de que a economia está "se contraindo profundamente" e reforçou a necessidade de agir. O plano de estímulo econômico do presidente norte-americano, Barack Obama, precisa de sinal verde do Senado.

Nesta sexta, Obama qualificou de "irresponsável" e "injustificável" a demora do Senado em aprovar o plano. É irresponsável e injustificável que nossas disputas políticas atrasem a aprovação do plano, num momento em que milhões de americanos estão perdendo seus empregos", disparou Obama durante um discurso na Casa Branca.

Commodities

Na avaliação do sócio-gestor da Nobel Asset Management, André Spolidoro, essa puxada de alta na Bovespa está também apoiada na melhora de alguns indicadores relacionados ao mercado de commodities. Cerca de 60% do Ibovespa é composto por papéis relacionados às matérias-primas.

No período mais agudo de crise, os preços perderam referência, mas alguns produtos, entre eles o minério de ferro, começaram a se estabilizar. Isso ajuda a explicar o forte desempenho das ações do setor recentemente, entre elas a Vale, que exibia forte alta pelo terceiro pregão seguido.

Contribuindo para a melhora de perspectiva para as matérias-primas, os índices de estoque na China também passaram a recuar.

Fonte: g1, www.g1.com.br