Bovespa segue mercado externo e começa semana com queda de 2,66%

Os principais índices atingiram o menor patamar em mais de duas semanas.

A semana começa com desvalorização na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Principal índice da bolsa paulista, Ibovespa caía 2,66%, aos 55.131 pontos por volta das 10h10.

A queda segue a tendência do mercado internacional: na Ásia, os principais índices atingiram o menor patamar em mais de duas semanas.

Na Europa, as perdas também já são realidade. Bancos e empresas de commodities lideravam as vendas. Há pouco, o FTSE-100, de Londres, diminuía 1,99%, enquanto o Xetra-DAX, de Frankfurt, cedia 2,25%.

A maior aversão ao risco também se faz presente no mercado de câmbio. A pressão compradora é forte e o dólar comercial volta a ser negociado em preços não registrados em três semanas. Por volta das 10h, a moeda valia R$ 1,879 na venda, alta de 1,40%.

A agenda do dia não reserva indicadores importantes e, no decorrer da semana, atenção para alguns dados sobre o mercado imobiliário.

Com o dólar ganhando valor de forma generalizada, as commodities também passam por correção. Tanto o petróleo quanto os metais ajustam preço para baixo.

Na sexta-feira, o dia foi pontuado por mais uma rodada de dados negativos sobre a economia americana - como a queda na confiança do consumidor - , o que levou os agentes a rever, mais uma vez, sua posição quanto à recuperação da atividade econômica.

A Bovespa seguiu o sinal externo e fechou com baixa de 0,72%, aos 56.638 pontos. O giro financeiro ficou em R$ 5,43 bilhões. Ainda assim, o Ibovespa conquistou a quinta semana seguida de valorização, com elevação de 0,55%.

Fonte: g1, www.g1.com.br