Bovespa sobe 7,6% com novo plano nos EUA

Ibovespa - principal referência para o mercado brasileiro - fechou o dia com valorização de 7,63%

A Bolsa de Valores de S?o Paulo (Bovespa) mostrou rea??o e fechou com forte alta nesta ter?a-feira (30) ap?s o turbulento preg?o da v?spera, que teve as negocia?es interrompidas ap?s queda de 10% nos indicadores. O ?ndice Ibovespa - principal refer?ncia para o mercado brasileiro - fechou o dia com valoriza??o de 7,63%, aos 49.541 pontos, intensificando a tend?ncia de alta nos momentos finais da sess?o. O movimento financeiro ficou na casa dos R$ 4,8 bilh?es.

Com o resultado, a bolsa brasileira terminou o m?s de setembro com desvaloriza??o acumulada de 11,02%. No ano de 2008, as perdas j? chegam a 22,45%.

O principal motivo para a alta dos indicadores ? a expectativa de que os congressistas americanos possam aprovar um novo plano de ajuda, semelhante ao que foi rejeitado ontem pela C?mara dos EUA. Tamb?m correm rumores de que os bancos centrais podem cortar juros como forma de estimular a liquidez.

"O mercado est? agindo na expectativa de que outro plano vai ser apresentado com modifica?es.. est? come?ando a acreditar que haver? uma aprova??o", disse Newton Rosa, economista da SulAm?rica Investimentos.

O clima de otimismo se reflete em em Nova York, onde as bolsas tamb?m operam de olho numa poss?vel solu??o para a crise. Depois de ter registrado a maior queda em pontua??o da hist?ria, o ?ndice Dow Jones mostrava alta de 3,84%, por volta das 17h de Bras?lia.

Discursos

Os investidores tamb?m acompanharam a rea??o das autoridades mundiais frente ? crise no setor financeiro. O presidente dos Estados Unidos, George Bush, disse que "estamos numa situa??o urgente e as conseq??ncias ficar?o piores a cada dia". Na segunda-feira (29), o presidente se disse desapontado com a atitude dos congressistas, que, por 228 votos a 205, disseram "n?o" ao plano de US$ 700 bilh?es para ajudar os bancos.

J? o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, afirmou que a raiz dos problemas enfrentados pelas institui?es financeiras est? na incapacidade destas de calcular os riscos de suas opera?es. "As falhas nos sistemas de gest?o de risco demonstraram ser fatores determinantes na acumula??o de riscos a longo prazo", disse Trichet ao receber, em Frankfurt, o pr?mio de "Banqueiro do ano 2007".

Panorama Internacional

Outros mercados tamb?m mostraram poder de recupera??o. As bolsas de valores da Europa fecharam em alta nesta ter?a-feira (30), recuperando parte do terreno perdido ap?s terem atingido o menor n?vel em tr?s anos e meio na v?spera.

Na ?sia, as bolsas permaneceram em turbul?ncia e encerraram em forte queda, ainda sob efeito das not?cias de ontem. O ?ndice Nikkei 225 da bolsa de T?quio registrou baixa de 4,12%, seu n?vel mais baixo em tr?s anos. O ?ndice MSCI de a?es da ?sia-Pac?fico, excluindo o mercado japon?s, caiu 3,1%.

Fonte: g1, www.g1.com.br