Bradesco anuncia redução de juros para pessoas e empresas

Bradesco anuncia redução de juros para pessoas e empresas

Medida é anunciada após BB, Caixa, HSBC e Santander reduzirem juros.

O Bradesco anunciou nesta quarta-feira (18) a redução nas taxas de juros de diferentes tipos de crédito e financiamentos para pessoas físicas e jurídicas. O banco segue a decisão do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal, do HSBC e do Santander, que também reduziram os juros nas últimas semanas. Em nota, a instituição diz que a decisão está "em consonância com os objetivos de estímulo ao crescimento econômico". As novas taxas valerão a partir de segunda-feira (23).

De acordo com o Bradesco, para os clientes pessoa física haverá redução de taxas nas linhas de financiamento de veículos, crédito pessoal, crédito consignado ao aposentado e aquisição de bens. No caso do crédito pessoal, a taxa cairá de 2,66% ao mês para a partir de 1,97% ao mês. Na linha de CDC Bens, a taxa teve redução de 3,54% ao mês para a partir de 2,97% ao mês. No financiamento de veículos, a taxa passará de 1,35% para a partir de 0,97% ao mês.

O corte também será nas operações de crédito consignado ao aposentado do INSS. A taxa passará de 1,32% ao mês para a partir de 0,90% ao mês.

Os cartões de crédito emitidos em parceria com as grandes redes varejistas também terão taxas para parcelamento com juros a partir de 2,49% ao mês, com prazo de até 24 meses.

Mais crédito

Além da redução nas taxas de juros, o Bradesco ainda anunciou a ampliação do limite de crédito em R$ 15 bilhões. Desse total, R$ 9 bilhões são para pessoas físicas e R$ 5 bilhões para empresas.

Foi criada ainda uma linha de crédito de R$ 1 bilhão voltada para micros e pequenas empresas. As linhas de Capital de Giro e CDC poderão ser usadas para compra de máquinas e equipamentos, com taxa de 2,90% ao mês. Antes, a taxa era de 5,56%.

Bancos ligados a montadoras também terão limite de crédito à disposição ampliado. Serão oferecidos mais R$ 6 bilhões de limite de crédito, para "incrementar a produção e comercialização de automóveis".

O Bradesco disse, por meio de nota, que as taxas competitivas, além de facilitar a inclusão bancária, não exigem contrapartidas, "somente o processo natural de aprovação de crédito e a adesão do cliente ao produto em sua conta corrente."

Fonte: G1