Brasil é 3° em produção de leite, mas preço do produto não cai

A produção em alta não tem feito o brasileiro pagar mais barato

O Brasil ultrapassou a Rússia e já é o terceiro maior produtor de leite do mundo, atrás apenas de Estados Unidos e Índia, segundo um levantamento publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com dados de 2011. A produção em alta, porém, não tem feito o brasileiro pagar mais barato pelo produto.

No Rio, segundo dados da Fecomércio-RJ, o preço médio do litro está em R$ 2,33, bem acima do cobrado na Índia ? R$ 1,32, em média ?, e pouco mais caro do que nos Estados Unidos, onde o litro custa cerca de R$ 2,30.

Segundo Jorge Rubez, presidente da Brasil Leite, associação que representa os produtores nacionais, o principal motivo para esse preço é o aumento nos custos de produção, agravados por problemas nas safras de soja e milho, usados na ração animal.

? O produtor está pagando mais caro, só que o repasse foi com menos força para o supermercado. Mas a tendência é de preços estáveis, porque o consumo deve cair no fim do ano.

De acordo com o IBGE, em 2011, a produção de leite cresceu cerca de 4,5% no Brasil, em relação ao ano anterior, passando de 30,7 bilhões de litros para 32,1 bilhões. Sandra Almeida, dona de um restaurante de comida caseira, gasta cerca de 30 caixas de leite por semana.

? Vivo atrás de promoções. Eu queria comprar o que estava em oferta, mas já acabou. O jeito é levar de outras marcas. Se encontrasse alguma com preço mais baixo, até levaria mais para deixar no estoque ? disse Sandra, num supermercado da Cidade Nova.

A professora Cristiane Amaral, de 39 anos, compra cinco caixas do produto por semana, para ela e o marido. O filho Arthur, de 7, ainda não entra na conta. Mas somente por enquanto:

? Estou incentivando meu filho a tomar leite integral, agora. Se ele adquirir o hábito, o consumo lá em casa deve aumentar. Seria bom se o preço diminuísse.

Fonte: Extra