Brasil perde uma posição como destino de investimento produtivo

Brasil perde uma posição como destino de investimento produtivo

Outro que sofreu com a redução de investimentos foi a China, de 9,1% para 8,5% do total. PREFERÊNCIAS

O Brasil caiu de quarto para quinto principal destino dos investimentos produtivos globais, em 2013. Os dados são da Unctad (braço das Nações Unidas para o desenvolvimento).

Com US$ 64 bilhões de investimentos, o país ficou atrás de EUA, China, Rússia e Hong Kong.

A participação do Brasil como destino desses capitais reduziu-se de 4,9% para 4,4% do total.

O país é o principal destino na América Latina. O México vem em seguida e recebeu 2,6% do total, um crescimento expressivo ante o verificado em 2012 (1,3%).

Outro que sofreu com a redução de investimentos foi a China, de 9,1% para 8,5% do total.

PREFERÊNCIAS

Os países em desenvolvimento receberam mais da metade do fluxo de capital produtivo no mundo (53,6%). Porém, a estimativa da Unctad é que essa balança vire em 2015, com uma preferência de investidores por aportes nos países desenvolvidos.

Desde 2010 os países mais ricos recebem menos de 50% desses recursos, em razão do menor crescimento econômico com a crise global de 2008/2009.

Segundo a Unctad, o investimento direto aumentou de US$ 1,3 trilhão em 2012 para US$ 1,45 trilhão em 2013.

O investimento em novas unidades de produção (do termo em inglês "greenfield") representou 65,8% do total, um incremento de 0,9 ponto percentual ante o verificado no ano anterior.

Entre os setores, o preferido para investimento direto é o setor de serviços, que respondeu por 52,9% do total.

Fonte: Folha