Brasil registra entrada de US$ 28,7 bilhões

Com retorno dos dólares, BC comprou US$ 27,4 bi no ano passado

 Após registrar a saída de US$ 983 milhões em 2008 por conta da tensão gerada pela crise financeira internacional, os dólares voltaram a fluir para a economia brasileira no ano passado, quando foi contabilizado o ingresso líquido (entradas menos saídas) de US$ 28,7 bilhões no país, segundo números divulgados nesta quarta-feira (6) pelo Banco Central. Este é o maior ingresso de recursos desde 2007, quando houve a entrada recorde de US$ 87,4 bihões no Brasil, e o terceiro maior da história. Em 2006, o ingresso somou US$ 37,27 bilhões.

Mais matérias

    O retorno dos dólares para a economia brasileira aconteceu com mais intensidade a partir do segundo trimestre de 2009. Nos três primeiros meses do último ano, ainda houve mais saída do que entrada de divisas - reflexo justamente da crise financeira. O ingresso de recursos no país registrado em 2009 também foi influenciado abertura de capital do Santander, por meio de lançamento de ações, ocorrida no início de outubro.

    A operação trouxe investimentos estrangeiros para o Brasil. Naquele mês, houve o segundo maior saldo mensal desde 1982. Compras de dólares pelo BC Com o retorno dos dólares em 2009, o Banco Central, que iniciou 2009 vendendo dólares (US$ 3,44 bilhões no primeiro bimestre), voltou às compras no mercado à vista com mais intensidade e, em todo ano passado, adquiriu US$ 27,4 bilhões, segundo números divulgados pela autoridade monetária nesta quarta-feira (6).

    É o maior volume de aquisições também desde 2007, quando a autoridade monetária comprou US$ 78,5 bilhões. Excluindo as vendas feitas pela autoridade monetária no primeiro bimestre, as compras líquidas de divisas somaram cerca de US$ 24 bilhões. Sem as compras do BC, a cotação do dólar, que terminou 2009 em cerca de R$ 1,74, estaria menor.

    Além de impedir uma queda maior da moeda norte-americana, as aquisições de divisas por parte do Banco Central também contribuíram para o aumento das reservas internacionais brasileiras, que fecharam 2009 em quase US$ 240 bilhões. Operações comerciais e financeiras Segundo o Banco Central, US$ 9,92 bilhões ingressaram no país em 2009 por conta das operações comerciais (fechamento de contratos de exportação de US$ 144,6 bilhões e de US$ 134,7 bilhões para importações).

    A entrada de US$ 9,92 bilhões por meio das operações comerciais é a mais baixa desde o ano 2000 (+US$ 5,62 bilhões). Ao mesmo tempo, a chamada conta financeira, pela qual transitam os investimentos diretos, as aplicações em bolsa de valores e renda fixa, além das remessas de lucros ao exterior, entre outros, teve saldo positivo (entrada) de US$ 18,8 bilhões na parcial no ano passado. Esta é a maior entrada do segmento financeiro para um ano fechado desde o início da série histórica do BC, em 1982. Juntas, as operações da balança comercial e da conta financeira englobam todas as entradas e saídas de dólares da economia brasileira.

    Fonte: g1, www.g1.com.br