Brasileiro não se preocupa com juros ao fazer empréstimos

Dois em cada três entrevistados (67%) não sabem qual o valor dos juros cobrados em suas compras parceladas

Um estudo da Ipsos, empresa de pesquisa, em parceria com a revista Exame, revela que a maioria dos brasileiros não leva em conta os juros na hora de fazer um empréstimo. Dois em cada três entrevistados (67%) não sabem qual o valor dos juros cobrados em suas compras parceladas ou empréstimos. As mulheres (71%) e os jovens adultos (68%), que têm entre 25 a 34 anos, são os mais desligados.

Os endividados, porém, estão otimistas. Metade deles diz que vai encerrar o ano com menos prestações do que iniciou, enquanto apenas 14% dizem que vai aumentar. E, mesmo com o aumento das taxas de juros de 8% para 12% ao ano desde abril de 2010, 65% dos brasileiros entrevistados não consideram que isto seja um fator de decisão da hora da compra.

Segundo a pesquisa, há um empate entre as principais questões a serem levadas em conta no momento de realizar o empréstimo ou parcelamento: entre o valor das parcelas e o valor da taxa de juros. Dos que declaram levar em conta o valor da taxa de juros (39% dos entrevistados), a maior parte é de homens (42%) e jovens adultos entre 25 e 34 anos. Já quem leva em conta o valor das parcelas (também 39%), a maior parte é de mulheres (43%). Somente 15% da população total entrevistada diz considerar o prazo de parcelamento.

"Podemos entender que boa parte da população entrevistada, 31%, acaba preferindo comprar a prazo a poupar para comprar à vista, o que é uma atitude interessante do consumidor, já que ele pensa em se programar paga-las, mas desconsidera a taxa de juros, criando dívidas não esperadas", explica Paulo Cidade, diretor de gerenciamento da Ipsos Public Affairs.

Segundo a pesquisa, 42% da população entrevistada faz compras a prazo ou empréstimo quando sabem que a prestação caberá no bolso, mas geralmente não prestam muito atenção aos juros cobrados.

Fonte: Terra