Brasileiro prefere bancos públicos para crédito, diz pesquisa

Brasileiro prefere bancos públicos para crédito, diz pesquisa

Segundo dados do Banco Central, Banco do Brasil e Caixa Econômica têm as menores taxas nas principais operações de crédito

A guerra de juros iniciada pelos bancos públicos em abril deste ano tem dado certo: segundo dados do Departamento Econômico do Banco Central (BC), nos últimos quatro anos a participação deles no mercado de crédito brasileiro aumentou 50,5%, fazendo encolher a das instituições privados nacionais e estrangeiras em 22,3%.

A taxa média de juros do cheque especial dos bancos privados chega a ser até 136% mais alta do que a dos bancos públicos. É o caso do Santander, que tem juros mensais de 10,09%, enquanto a Caixa Econômica (CEF) tem 4,27%, o que significa que, em doze meses, um correnstista do banco espanhol que tem R$ 1 mil no LIS paga, em um ano, quase R$ 2.170 só de juros, contra R$ 652 pagos por um cliente da CEF. Entre os juros do crédito pessoal, a taxa da Caixa é 55% menor do que a do HSBC.

Miguel de Oliveira, vice-presidente da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), explica, porém, que isso não é uma regra.

? Nem sempre os juros dos bancos públicos são menores. Na hora de pegar um empréstimo, o segredo é pesquisar: primeiro em seu banco e depois no concorrente, seja público ou privado.

Fonte: Extra