Cai inadimplência do teresinense em 2013, diz Indicador Serasa Experian

A inadimplência na capital apresenta o mesmo comportamento da nacional, que teve queda de 2% nesse mesmo período, segundo mostrou Indicador Serasa

A inadimplência do consumidor teresinense teve uma queda em 2013, em comparação com o ano anterior. A inadimplência na capital apresenta o mesmo comportamento da nacional, que teve queda de 2% nesse mesmo período, segundo mostrou Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor.

Para o presidente do Sindicato dos Lojistas (Sindlojas), Luiz Antônio Veloso, um dos motivos para essa queda foi o aumento dos juros. ?Quando os juros sobem, o consumidor tem medo de pagar mais mais caro, então ele acaba pagando com mais facilidade suas dívidas?, explicou. Outro motivo apontado por ele para justificar esse comportamento do consumidor da capital é o fato de o número de pessoas empregadas ter crescido. ?Se as pessoas estão empregadas, elas têm dinheiro para quitar suas dívidas?, completou.

Esse resultado em nível nacional foi a primeira redução no acumulado do ano da série histórica, pesquisada desde 2000 pela empresa de consultoria Serasa Experian. Só no último mês do ano, houve recuo de 6,5% em relação a dezembro de 2012, na sétima diminuição seguida.

A maior queda na inadimplência ocorreu em relação aos cheques sem fundo (9,4%) sobre o ano anterior. Em seguida, aparecem as dívidas não bancárias (cartões de crédito, financiamentos, carnês e serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica, água) com volume 4,8% menor. Já os débitos com os bancos tiveram aumento da inadimplência de 0,6%, e os títulos protestados, alta de 5,8%.

Fonte: Pollyana Carvalho