Caixa Econômica lança linha de crédito de R$ 200 milhões para empresas de turismo

Empresários poderão contratar empréstimos de até R$ 5 milhões

Uma linha de crédito especial de R$ 200 milhões para capital de giro de empresas do setor de turismo será lançada nesta quinta-feira (25) pela Caixa Econômica Federal. Os recursos devem sair do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e vão atender micro, pequenas, médias e grandes empresas prestadoras de serviços turísticos.

Denominada de ?Giro Setorial Turismo?, a nova linha foi aprovada pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). Articulada em parceria com os ministérios do Turismo e Trabalho, a iniciativa tem o objetivo de redistribuir os recursos e atender o maior número de empresas, visando estimular o setor e manter a geração de emprego e renda proporcionada pelo turismo no país.

Para ter direito aos recursos do FAT, as empresas deverão estar cadastradas no Ministério do Turismo e poderão obter empréstimos de até R$ 5 milhões, a serem pagos no prazo máximo de três anos, incluído o tempo de carência de 18 meses.

A linha de crédito terá taxas de juros pós-fixadas de até 2,8% + TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo). As empresas que captarem recursos do Giro Setorial Turismo terão de se comprometer a gerar ou manter empregos, sob pena de ter o vencimento antecipado do contrato de financiamento.

O cadastro pode ser feito no site do Cadastur, um sistema eletrônico do Ministério do Turismo utilizado para cadastramento de prestadores de serviços turísticos e guias de turismo no país. Atualmente, Tocantins, Sergipe, São Paulo, Santa Catarina e Roraima, Rondônia, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e Piauí são os estados com maior número de empresas cadastradas no sistema.

O vice-presidente de Pessoa Física da CEF, Fábio Lenza, acredita que o Giro Setorial Turismo complementa o portfólio da Caixa para o turismo. ?Há um mês, o banco lançou o Crediário Caixa Fácil que apóia a demanda no setor, destinando crédito para o turista?, afirma. Ainda segundo o vice-presidente, a expectativa é de que a instituição supere a meta de R$ 2 bilhões de recursos para 2009 no setor turístico, já que até maio R$ 1 bilhão já foram aplicados.

Fonte: g1, www.g1.com.br