Calote com cheque sem fundos é o menor em 16 meses

Calote com cheque sem fundos é o menor em 16 meses

Crescimento do nível de emprego e de renda ajudaram a reduzir inadimplência

A porcentagem de cheques sem fundos registrada em janeiro foi a menor dos últimos 16 meses, informou a Serasa Experian nesta sexta-feira (19). A inadimplência no primeiro mês de 2010 ficou em 1,85%, o que corresponde a 1,673 milhão de unidades devolvidas contra 90,587 milhões de cheques compensados.

Comparando apenas os meses de janeiro, o índice deste ano é o menor desde 2005, quando o indicador da Serasa marcou 1,53%. Em dezembro de 2009, a taxa de inadimplência ficou em 1,87%, com 1,98 milhão de unidades recusadas e 106,3 milhões compensadas.

Segundo os economistas da Serasa, as melhores condições da economia brasileira no final do ano passado permitiram a retomada das contratações, e o brasileiro passou a ter mais dinheiro no bolso.

Com o emprego em alta e o aumento da renda, houve uma ?redução da inadimplência em todas as modalidades, inclusive na incidência de cheques devolvidos?. Outro fator relevante é a normalização do crédito, que reduziu a emissão de cheques como alternativa do parcelamento de dívidas.

O Amapá lidera o ranking dos Estados que mais tiveram cheques devolvidos em janeiro, com 11,93% de inadimplência com esta forma de pagamento. Em segundo lugar estão o Maranhão e Roraima, ambos com 8,72%. Na terceira posição entre os Estados onde o calote é mais comum aparece o Acre, com 7,28%.

Por outro lado, São Paulo e Rio de Janeiro possuem os melhores índices de pagamento com cheques, com calotes abaixo de 1,5%. Santa Catarina é o terceiro Estado que menos recebeu cheques sem fundo em janeiro, com 1,62%.

Fonte: R7, www.r7.com