Calote de consumidores dispara e cresce 22% no ano, diz Serasa

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira pela Serasa Experian.

A inadimplência dos consumidores apresentou alta de 22,4% no acumulado dos 11 primeiros meses deste ano ante igual período de 2010. Considerando apenas novembro, houve elevação de 17,4% no confronto com o mesmo intervalo no ano passado.



Os dados foram divulgados nesta segunda-feira pela Serasa Experian. Na relação do mês passado com outubro, a elevação foi de 1,9%.

Os cheques devolvidos por falta de fundos tiveram um crescimento mensal (novembro ante outubro) de 10,4%, contribuindo com 1,1% da variação de 1,9% do indicador.

Já a inadimplência das dívidas não bancárias (lojas em geral, cartões de crédito, financeiras, prestadoras de serviços como fornecimento de energia elétrica, água, telefonia etc.) teve uma elevação mensal de 0,9%, contribuindo com 0,4% para o indicador mensal.

O valor médio das dívidas não bancárias foi de R$ 322,36 nos primeiros onze meses do ano, o que representou uma queda de 17,4% na comparação com igual período do ano anterior.

Quanto às dívidas com bancos, o valor médio verificado de janeiro a novembro foi de R$ 1.302,70, com redução de 0,7% ante o mesmo acumulado de 2010.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br