Calote do consumidor deve recuar no segundo semestre

Firmas, porém, deverão manter inadimplência alta devido à lenta recuperação econômica.

Os consumidores deverão acertar as contas mais em dia, o que deve reduzir a inadimplência na segunda metade do ano. A previsão está em um estudo da Serasa Experian divulgado nesta segunda-feira (18), que mostra que o indicador de calote do consumidor recuou pelo 9º mês consecutivo em abril ? o recuo foi de 1,4%.

Com isso, o nível do calote a ser verificado no final deste ano deverá ficar abaixo do registrado durante o ano de 2011 e nos primeiros meses de 2012.

Os motivos que levarão ao recuo do calote das famílias brasileiras, segundo os economistas da Serasa, são a diminuição do ritmo de endividamento do consumidor, a dificuldade imposta pelos bancos para conceder crédito, a manutenção do desemprego em baixa e o ganho salarial acima da inflação.

Empresas

O nível de inadimplência das empresas brasileiras, no entanto, tende a se manter elevado durante a segunda metade do ano, segundo um levantamento da Serasa Experian divulgado nesta segunda-feira (17). O indicador de calote das firmas cresceu 1% em abril.

Os motivos para o calote em alta das firmas, segundo são a lentidão para a recuperação da economia brasileira e crise financeira internacional.

Fonte: R7, www.r7.com