Carne fica mais barata e deve diminuir preço nos próximos meses

Carne fica mais barata e deve diminuir preço nos próximos meses

Nas principais capitais brasileiras a carne ainda está 24,4% mais cara

A carne, um dos alimentos que mais pesa no orçamento das famílias, deve ficar mais acessível nos próximos meses. Após sucessivas altas no fim do ano passado, puxando para cima os índices de inflação, o quilo da carne de primeira e de segunda já começou a ter reduções no preço. A previsão é de que a tendência se mantenha até o meio do ano.

De acordo com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), nas principais capitais brasileiras a carne ainda está 24,4% mais cara do que em fevereiro do ano passado, mas, em comparação com janeiro, o preço caiu 5,32% no Rio de Janeiro. No entanto, quem prefere um churrasco diferenciado pode encontrar até mesmo carne de Angus (uma raça de boi sem carne de segunda) e de cordeiro em supermercados. O preço, porém, é um pouco maior do que o das carnes comuns.

Segundo Cloviomar Cararine Pereira, supervisor do Dieese/RJ, as reduções acontecem em função da alta na produção. "Como estamos em um período favorável, com chuvas e maior produção, a carne está chegando aos mercados com um preço menor", afirma. Ele explica ainda como isso colabora para inflação menor: "o produto pesa no índice geral".

Alcatra e acém

O carioca já encontra cortes nobres de carne, como a alcatra, a preços em torno dos R$ 13 o quilo. Cortes menos nobre, como o acém, saem por R$ 10 o quilo.

Preços

Quem não deixa para comprar carne nos dias reservados pelo varejo para promoções sai perdendo. Mesmo nesses dias, cabe comparar preços entre os supermercados.

Fonte: Terra