Consumidor: Cartão de crédito lidera 70% das reclamações no Procon

Conforme Campelo Júnior, conciliador do Procon, 70% das reclamações recebidas é para negociação de dívidas acumuladas no cartão.

Ele é o grande vilão. Números do Banco Central revelam que o cartão de crédito das pessoas físicas é campeão de inadimplência, ou seja, é a linha que possui o maior percentual de atrasos acima de 90 dias, critério utilizado pela autoridade monetária para calcular as operações inadimplentes.

Aqui em Teresina, no Procon (Defesa do Consumidor), o número de atendimentos para negociação de dívidas só tem crescido. Conforme Campelo Júnior, conciliador do Procon, 70% das reclamações recebidas é para negociação de dívidas acumuladas no cartão. ?Muitos nos procuram para tentar negociar dívidas de 5 ou 6 cartões de uma vez só?, ressalta o conciliador.

A coordenadora institucional da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), Maria Inês Dolci, considera as taxas de juros cobradas nas linhas de crédito rotativo do cartão de crédito extorsivas. Ela acredita que o consumidor que fica inadimplente não consegue pagar porque, além dos juros, há outras taxas que são cobradas, o que aumenta consideravelmente o débito.

Para os consumidores que já estão com uma ?situação crítica? no cartão de crédito, com débitos altos, o economista Thiago Pires recomenda que a negociação ainda é a melhor forma de quitar as dívidas do cartão de crédito.

?Quem deseja continuar tendo um bom relacionamento com o banco ou com a operadora do cartão, negociar, através do parcelamento, é sempre o essencial?, destaca o economista.

O economista ainda esclarece, para aquele que não consegue manter um equilíbrio, que a opção mais certa é não utilizar o cartão ou ter no mínimo 2 cartões de crédito. ?Para não extrapolar nas compras e sempre manter os pés no chão o fundamental é não utilizar a forma de crédito?, finaliza.

Fonte: Thauana Cavalcante